Gráfico de evolução dos preços do boi gordo corrigido pelo igp-m em são paulo

Ciclo pecuário de longo prazo: uma análise do mercado brasileiro

Nas duas últimas semanas iniciamos o tema de ciclo pecuário de longo prazo aqui no Farmnews. Na primeira semana introduzimos o assunto apresentando os dados de abate total da pecuária nacional e o quanto deste total era representado pelas vacas. Na segunda semana detalhamos o ritmo de abate de vacas no Brasil nos últimos anos, e hoje vamos associar os dados de abate de vacas com o comportamento de preços do boi gordo em quase 20 anos de história, desde 1997.

O que é ciclo pecuário de longo prazo? 

Podemos dizer que duas forças exercem influência no comportamento de preços do mercado pecuário no longo prazo e elas estão associadas as vacas. As vacas? Sim, as vacas!

As forças que mencionamos acima se referem ao ritmo de abate de vacas e o da sua retenção, ou seja, do estimulo e desestimulo de reter vacas no rebanho, conforme os preços do mercado pecuário se tornam atrativos ou não para se investir na atividade.
Dentre as variáveis que atuam no mercado de preços da pecuária, vamos nos restringir a análise destas duas forças e dizer que no momento em que há um aumento do abate de vacas, o volume de oferta de animais total aumenta, exercendo uma pressão de queda nos preços do mercado como um todo. Em outras palavras, quanto mais animais disponíveis para venda no mercado, menor tende a ser o preço pago por ele. Por outro lado, esse aumento do ritmo de abate de fêmeas tende a comprometer a oferta futura de bezerros. Como consequência, uma menor oferta de animais para abate no futuro e, dessa vez, pressionando os preços do mercado pecuário para cima.

Como podemos perceber, esses movimentos assumem um comportamento cíclico, em intervalos de tempo que podem variar de 5 a 7 anos ou mais. Como dissemos, o intervalo de tempo pode sofrer influência de outros componentes que igualmente contribuem com a formação de preços da pecuária, além do ritmo de abate de vacas.

Há quem diga que o ciclo pecuário não tem mais a mesma importância do passado. Para aqueles que defendem essa ideia, outros fatores que interferem na relação de preços do mercado pecuário podem ter assumido um papel relevante no ciclo pecuário. Isso é um assunto que iremos abordar futuramente no Farmnews. Contudo, é fato que há uma relação entre preços e ritmo de abate de vacas. Se esta força atualmente é maior ou menor comparado ao passado, iremos descobrir ao longo dos próximos anos.

Mas antes de mostrar a relação dos preços e o ritmo de abate de vacas, vamos apresentar os preços do boi gordo, em valores nominais desde 1997 (primeiro gráfico abaixo).

 

Gráfico de evolução do ciclo pecuário dos preços do boi gordo em valores nominais em são paulo adaptado da base de dados do CEPEA/ESALQ

Fonte: Adaptado da base de dados do CEPEA/ESALQ

 

Os dados deste primeiro gráfico mostra uma alta do boi gordo em torno de 550% entre 1997 e 2016, enquanto a inflação neste período, medida pelo IGP-M, foi pouco acima de 370%.

Mas por que apresentamos esses dados de ciclo pecuário?

Para ressaltar a necessidade de comparar os preços do boi gordo corrigidos pela inflação. Para avaliarmos o ciclo pecuário no longo prazo, temos de avaliar os preços passados em valor presente, como apresentado na segunda Figura a seguir.

A segunda e terceira Figuras abaixo apresentam os preços do boi gordo corrigidos pela inflação e a taxa de abate de fêmeas desde 1997, respectivamente.

 

Gráfico de evolução dos preços do boi gordo corrigido pelo igp-m em são paulo

Fonte: Adaptado da base de dados do CEPEA ESALQ e FGV Dados

 

Gráfico de ciclo pecuário taxa anual abate vacas Brasil Ibge

Fonte: Dados adaptados do IBGE

 

A análise dos dois gráficos acima sugere haver um comportamento cíclico de preços associado ao abate de vacas, como temos discutido neste artigo. Vamos avaliar os preços corrigidos do boi gordo entre os anos de 2004 a 2007 como exemplo. Durante esse período o mercado pecuário foi ruim, com o boi gordo atingindo os menores patamares de preços ao longo desta série de quase 20 anos. Justamente neste período, a taxa de abate de vacas alcançou os patamares mais altos.

Nos anos de 2008 a 2010, com a recuperação de preços do boi gordo, o ritmo de abate de vacas caiu, indicando uma preferência pelo investimento na atividade, fruto dos melhores resultados da pecuária financeiros comparado aos anos anteriores.

Esse foi um exemplo de ciclo pecuário, evidenciando a relação de preços com o ritmo de abate de vacas.

O importante é avaliar se uma eventual retenção de vacas nos próximos anos irá contribuir no crescimento do rebanho a ponto de exercer alguma influencia nos preços, já que devemos estar atentos ao comportamento da demanda, tanto interna como externa.

Fique atento as notícias e novidades do Farmnews. Cadastre-se e receba semanalmente nossas notícias, todas as sextas-feiras.

A Farmnews é uma parceria com a Farmlogics que disponibiliza recursos de controle online de rebanho e recursos de gestão de informação na fazenda de pecuária de corte. Acesse, cadastre-se e saiba mais!

 

Ciclo pecuário de longo prazo: uma análise do mercado brasileiro was last modified: by

Zootecnista, editor do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!