A grande maioria dos animais envolvidos no mercado de touros no Brasil não são selecionados e avaliados.

O mercado de touros no Brasil. Sabe o tamanho?

No Farmnews de hoje vamos falar sobre o mercado de touros e seu potencial no Brasil.

Para iniciar o assunto, a ideia é apresentar algumas estimativas do mercado de touros no Brasil com base nas informações do rebanho de matrizes, já que não temos dados mais seguros sobre a qualificação do estoque de fêmeas em idade reprodutiva no país e também porque o objetivo aqui não é o de descrever nenhum dado preciso, mas sim de posicionar sobre o potencial e o tamanho deste mercado.

Considerando que o Brasil tenha um rebanho de 200 milhões de bovinos e que destes, 80 milhões sejam de fêmeas em idade reprodutiva (40% do rebanho). O nosso mercado é de cerca de 80 milhões de animais. Mas ainda podemos dizer que cerca de 20% deste montante seja de animais de descarte ou não sejam aptos ao processo reprodutivo. Nossa estimativa, a partir dessa última premissa, é que o rebanho de matrizes em reprodução no Brasil esteja, então, em torno de 65 milhões de animais (para arredondar para cima).

Desses 65 milhões de fêmeas em reprodução, devemos descontar aquelas que são inseminadas e mesmo que utilizem touro de repasse, vamos desconsiderá-las da análise para efeito de simplicidade. Vamos considerar aqui que 15% desses 65 milhões de fêmeas são inseminadas.

O número de fêmeas que devem ser acasaladas naturalmente ficaria em torno de 55 milhões de animais. Como dissemos, o importante aqui não é acertar o alvo com precisão, pois não temos dados que nos permita tal hipótese.

Assim, vamos trabalhar com as 55 milhões de fêmeas. Isso indica que o rebanho de reprodutores deve estar em cerca de 1,8 milhões se aplicarmos uma relação de fêmea exposta por reprodutor de 30 para 1 (ou seja, 30 fêmeas para cada macho, ambos em reprodução, em média).  Veja que estamos usando a palavra reprodutores pois sabemos que na prática muitos dos reprodutores não são touros avaliados e selecionados. São muitas vezes “boi de boiada”. É o que tem em grande parte dos casos, mesmo que não seja o indicado, afinal de contas o potencial genético dos descendentes de uma animal selecionado é muito superior em termos de desempenho produtivo.

Se o rebanho teórico de reprodutores estiver em 1,8 milhões de animais e considerando uma taxa de renovação anual de 20% (ou seja, um descarte anual de 20%), necessitamos de 360 mil reprodutores todo ano no país.

Esse é o número que buscávamos: 360 mil. Mas quanto será que movimenta o mercado de touros?

A maioria desses touros não são avaliados e selecionados, por isso apresentam um valor de mercado inferior aos touros que passam por avaliação. Mas se considerarmos um valor de referência de 50@ de boi gordo por um touro, temos um valor médio estimado de cerca de R$ 7.500 por touro (considerando um preço médio de @ de R$150,0 de boi gordo).

Partindo destes valores acima, temos um mercado com o potencial de movimentar anualmente cerca de 2,7 bilhões de reais apenas com a venda de touros avaliados. Decerto que muitos animais utilizados para monta a campo não são avaliados e são produzidos na própria fazenda. Os “bois de boiada” como mencionamos anteriormente. O que importa aqui é entender que esse mercado é grande e o potencial de crescimento também.

O objetivo deste post do Farmnews foi demonstrar o quão valioso é esse mercado de touros no país, sem contar o quanto eles favorecem o aumento da produção de carne pois produzem – ao lado das matrizes – os bezerros, que serão destinados ao abate ou a reprodução.

Assine nossa newsletter semanal gratuitamente!

Acompanhe os artigos que trazem os dados do mercado pecuário e de gestão de fazenda. Cadastre-se no Farmnews e receba nossa newsletter semanalmente!

O Farmnews é uma parceria com a Farmlogics – http://www.farmlogics.com.br– que fornece uma plataforma online de controle de estoque e gestão pecuária de modo prático. Acesse os dados de seu rebanho de onde estiver com a Farmlogics. Acesse, cadastre-se e conheça!

O mercado de touros no Brasil. Sabe o tamanho? was last modified: by

Zootecnista, editor do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!