Enquanto os sojicultores brasileiros têm reduzido as vendas do grão, a demanda da indústria pela oleaginosa está elevada, já que seus estoques estão baixos.

Segundo pesquisadores do Cepea, a procura por derivados, por sua vez, também está aquecida, cenário que tem impulsionado os preços do farelo e do óleo de soja.

Na média das regiões acompanhadas pelo Cepea, os valores do farelo de soja subiram 1,4% entre 5 e 12 de maio. Para o óleo de soja, o avanço foi de 1,1%, a R$2.499,67/tonelada (posto na cidade de São Paulo com 12% de ICMS) na sexta-feira, 12.

A retração nas vendas por parte de sojicultores se deve à queda na paridade de exportação do grão, que torna as negociações externas menos atrativas.

 Assim, os sojicultores brasileiros mostram maior interesse em deixar o grão armazenado para comercializar no segundo semestre, com expectativa de que a janela de exportação da oleaginosa seja maior nesta temporada.

Clique aqui para acessar os dados completos de exportação de soja do Brasil, lembrando que ao contrário do milho e da carne bovina, os números da soja brasileira no mercado internacional apresentam alta comparada ao mesmo período do mês e ano anteriores a 2017.

Entre 5 e 12 de maio, o Indicador Cepea/Esalq Paraná cedeu 2,2%, a R$ 63,47/sc de 60 kg na sexta. O Indicador Paranaguá ESALQ/BM&FBovespa finalizou a R$ 68,11/sc de 60 kg no dia 12, um recuo de 2,3% em relação à sexta anterior.

No entanto, na média parcial de maio de 2017 o preço da soja segue em recuperação em relação ao mês anterior (abril de 2017).

O comportamento recente dos preços da soja, segundo indicador Cepea/Esalq, pode ser avaliado conforme Figura abaixo.

 

sojicultores

Fonte: Dados do Cepea/Esalq (adaptado por Farmnews)

 

O Farmnews é o canal de notícias da Farmlogics – www.farmlogics.com.br. Cadastre-se e confira nosso plano grátis de gestão de fazenda de pecuária de corte!

Sojicultores brasileiros reduzem intenção de venda do grão was last modified: by