Conheça os tipos de suplementação para bovinos

Quais os tipos de suplementação para bovinos? Conheça alguns!

Confira no Farmnews os tipos de suplementação para bovinos.

Com a margem da atividade pecuária de corte cada vez mais apertada, o pecuarista tem a necessidade de intensificar sua produção.

Mas como intensificar?

Um dos métodos mais utilizados é a suplementação. Não só mineral, mas aquelas que contribuem para maior ganho de peso aos animais, como é o caso das suplementações minerais com ureia, proteico-energéticos (proteinados) e os suplementos energéticos.

Conheça um pouco mais sobre tipos de suplementação para bovinos e veja qual se encaixa melhor ao seu sistema de produção

O alimento mais consumido pelos bovinos no Brasil é o pasto! A grande parte dos animais no país é criada em pastagens, que infelizmente se encontram em algum estágio de degradação. E é por isso que antes de pensar em suplementar o rebanho o pecuarista deve olhar a base, ou seja, a pastagem.

Fazendo uma analogia, se a fundação da casa não estiver bem feita, os melhores acabamentos não terão valor, pois poderão ir tudo para o chão! A ideia com a suplementação segue o mesmo raciocínio. Sem um bom pasto, não teremos resultados satisfatórios com a suplementação.

O que você alimenta primeiro: o boi ou o pasto?

Assim como o boi precisa do pasto para crescer, a forrageira necessita dos nutrientes no solo, água, luz e temperatura para se desenvolver. A manutenção da pastagem tende a facilitar o manejo com a mesma e reduzir investimentos futuros, como uma reforma antes do prazo, por exemplo. Por isso é sempre bom levar em consideração a pastagem e depois a suplementação dos animais.

Vamos lembrar que a estratégia de suplementação se inicia pela disponibilidade de matéria seca (MS) e qualidade da forragem, as características dos animais que serão suplementados, como idade, peso e sexo e claro a avaliação de viabilidade.

A pastagem e as épocas do ano

Mesmo manejando os pastos corretamente, a planta sofre com o ambiente, ou seja, na época da seca temos uma condição de clima desfavorável às forrageiras tropicais, enquanto na época das águas temos uma condição favorável de luz, água e temperatura para o crescimento da forrageira. Veja na figura abaixo a tendência de produção de MS de forragem durante os meses do ano.

tipos de suplementação mineral

Dados simulados

Podemos observar que a partir do mês de maio a produção de MS da forragem é limitada e além da redução na produção, temos o fator qualidade, uma vez que a pastagem apresenta baixos níveis de proteína no período de seca. Nesse período os baixos níveis não são suficientes para atender as exigências de manutenção dos bovinos o que compromete o desempenho dos animais. Por isso nessa época do ano são realizadas as suplementações estratégicas, justamente para atender essa deficiência de proteína e outros nutrientes.

Objetivos da suplementação

Dentre os objetivos da suplementação de animais destacam-se:

  • aumentar ganho de peso
  • reduzir idade de abate
  • aumentar taxa de concepção

Conhecendo os tipos de suplementação para bovinos

Esse artigo visa apenas informar algumas alternativas para intensificar a produção, mostrando alguns tipos de suplementação para bovinos e fornecer conhecimento básico ao gestor da fazenda. Não pretendemos entrar no âmbito mais técnico sobre o assunto. Nosso objetivo é que você, pecuarista, tenha conhecimento sobre os meios que existem para isso.

Suplemento proteico

O sal mineral com ureia é a alternativa de suplementação de menor investimento na seca. O objetivo é a manutenção de peso dos animais no período. O pecuarista também pode optar por outra fonte de alimento proteico, como o farelo de algodão ou a soja, mas cabe a ele optar pelo que melhor lhe confere custo-benefício, uma vez que estes produtos são mais caros. O gestor da fazenda encontra suplementos proteicos no mercado e ainda se preferir, pode utilizar uma formulação e misturar os ingredientes na própria fazenda.

O pecuarista deve realizar uma adaptação nos animais antes de iniciar o fornecimento do suplemento com ureia, pois o animal pode apresentar alguns distúrbios quando não adaptado.

Esse suplemento pode ser administrado tanto na época das secas como nas águas. Mas sua aplicação depende muito da condição da pastagem, principalmente nas águas. Se a pastagem apresentar bons níveis de Proteína Bruta, essa suplementação não é realmente necessária para animais adultos, quando trabalhar com categorias mais jovens, pode ser necessária, devido a maior necessidade nutricional dessa categoria.

Como fornecer?

Forneça de preferência em cochos desnivelados e cobertos, para que a água da chuva não se acumule no cocho. Seis centímetros por animal é o espaçamento linear adequado para o fornecimento.

Quanto fornecer?

O recomendado é 100 gramas por Unidade Animal (450kg). Por exemplo, no caso de um garrote com 300 kg, você deve fazer o cálculo para fornecer. O que vai dar em torno de 70g/garrote.

Suplemento proteico-energético (mistura múltipla ou proteinado)

Embora o sal com ureia seja o mais barato, a opção pelo proteinado é a alternativa de suplementação que costuma ter a melhor relação custo-benefício.

Em pastagens com boa disponibilidade forrageira e lotação de 1 UA/ha, possibilita ganhos de peso em torno de 200 a 400 g/cabeça/dia. (EMBRAPA)

Essa mistura múltipla, refere-se a mistura de fontes proteicas e energéticas com sal mineral e sal comum.

Suplemento energético

Refere-se à mistura de sal comum (sal branco) acrescida de sal mineral e alimento(s) energético(s), como por exemplo, milho e sorgo.

Esse tipo de suplementação é mais utilizado no período das águas, quando a forragem teoricamente, se bem manejada, deve apresentar níveis adequados de proteína. Para que o animal expresse todo seu potencial genético o fornecimento de mais uma fonte de energia, como o farelo de milho, pode proporcionar maiores ganhos de peso.

Conclusão

Existem várias estratégias e tipos de suplementação para bovinos, as quais variam a quantidade a ser fornecida, os alimentos que serão utilizados, a melhor época para cada uma e os custos. Tenha sempre um profissional ao seu lado para ajudar nessas questões.

Conte-nos sua experiência

Você suplementa os animais na sua fazenda? Quais as maiores dificuldades? Se não suplementa, coloque nos comentários os motivos. Vamos trocar experiências!

Confira mais posts como este e sobre mercado agrícola e pecuário no Farmnews.

O Farmnews é parceiro do sistema para fazendas de bovinos de corte – Farmlogics. Acesse e conheça um pouco mais sobre este trabalho em www.farmlogics.com.br.

Quais os tipos de suplementação para bovinos? Conheça alguns! was last modified: by

Zootecnista, editor do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!