carne é forte

A única certeza é que nossa Carne é Forte!

Nossos canais de notícias, o Farmnews e o Foodnews tem apresentado artigos relacionados a Operação Carne Fraca, seus desdobramentos e consequências para o agronegócio.

E a única certeza que temos até o momento é que nossa Carne é Forte!

O objetivo aqui é o de posicionar nossos leitores diante de tantas polêmicas e notícias que muitas vezes confundem e trazem prejuízos aos empresários e ao país como um todo.

Importante destacar que apoiamos as investigações da Polícia Federal, a apuração dos fatos e que os culpados sejam adequadamente punidos. Mas, toda informação deve ser apresentada de modo responsável e que todos os elos tenham oportunidade de apresentar seus fatos!

O fato é que o impacto da Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal, fez com que diversas entidades ligadas ao agronegócio e, especialmente ao setor de carnes, se manifestassem.

Os pecuaristas inclusive já se organizaram no movimento #A Carne é Forte e, não somente os pecuaristas, mas todos os envolvidos com o agronegócio se preocupam com as possíveis consequências da grandeza que uma ação pontual tem ganhado.

Até o momento China e Chile já interromperam a compra de carnes do Brasil.

No mercado doméstico talvez o impacto seja menor e mais facilmente revertido. O problema maior fica para o âmbito internacional.

O Brasil é um dos principais exportadores mundiais de carne bovina, suína e de aves e conquistou tal espaço em anos de trabalho e muita competência.

O país exporta anualmente cerca de US$12 bilhões ou perto de R$40 bilhões entre bovino, suíno e aves, gerando receita e empregos. O fato é que muitos compradores são bastante exigentes e já começam a pedir explicações sobre o caso.

Ainda é cedo para avaliar as consequências. De qualquer modo, as notícias tem de ser apresentadas com responsabilidade, já que todo esforço de uma cadeia importante do país é colocada em prova.

As consequências para o agronegócio ainda são incertas. O que sabemos é que a “A Carne é Forte”.

O Ministro da Agricultura Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi disse que o governo está agindo com transparência e rigor e que 99% dos produtores fazem a coisa certa.

“Estamos sendo rigorosos, efetivos e rápidos, sem passar a mão na cabeça de quem faz coisa errada”, disse o ministro, mas ressaltou que “99% dos produtores fazem a coisa certa”.

O ministro também fez questão de explicar que houve problemas com o que chamou de narrativa do inquérito. “Sobre papelão, está claro, no áudio, que estão falando de embalagem e não de misturar na carne”.

Afirmou também que o uso de ácido ascórbico (vitamina C) e de carnes da cabeça de suínos são usados em embutidos, que isso consta nas normas do ministério, dentro de limites estabelecidos no mundo todo.

Blairo Maggi se referiu ainda a preocupação com a qualidade dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros e nos países importadores. “Estamos trabalhando fortemente para resolver esse assunto”. Lembrou que depois de sua chegada ao ministério editou portaria exigindo que a substituição de fiscais nos estados seja atribuição da Secretaria de Defesa Agropecuária e não mais de superintendentes regionais.

O Brasil é grande exportador de alimentos, detendo 7% do mercado mundial do agronegócio, observou Blairo Maggi. E a mesma inspeção a que os produtos são submetidos no país também ocorre no exterior, atestando padrões e a qualidade do trabalho feito por nossos fiscais, destacou, tratando o desvio de conduta de servidores, já exonerados, como minoria no universo de 11 mil funcionários do MAPA.

Para nós, do agronegócio fica a dúvida: será que não houve um exagero das autoridades?

O Farmnews é o canal de notícias da Farmlogics!

A única certeza é que nossa Carne é Forte! was last modified: by

Zootecnista, editor do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!