economia

O mercado está mais otimista com a economia. Será que agora vai?

Parece que finalmente o país tem algo a comemorar na economia.

Os números ainda discretos, mas positivos, animam os investidores e sinalizam para o mercado o início de uma recuperação da economia.

Será que agora vai? Pois é, iniciamos o ano com boas perspectivas quanto a economia do país, mas, a crise política ganhou notoriedade e trouxe mais insegurança. O fato é que pouco a pouco algumas notícias animadoras tem surgido.

Bom, e para a pecuária em especial o noticiário no ano até o momento foi repleto de novidades negativas. Vamos lembrar da Carne Fraca (clique aqui), acordo de leniência da JBS (clique aqui), suspensão das exportações para os Estados Unidos (clique aqui) e preços do mercado pecuário em queda (clique aqui).

Mas pouco a pouco parece que temos algo a comemorar e isso já começa com a recente recuperação dos preços do mercado pecuário (clique aqui).

E isso vai além, pois o mercado financeiro projeta menos inflação e mais crescimento para 2017 e 2018.

Economistas das instituições financeiras continuam a traçar um cenário positivo para a economia brasileira em meio à retomada da atividade econômica. Dados do Boletim Focus divulgados no dia 11 de setembro revelam que os especialistas esperam um crescimento mais forte da economia em 2017 e 2018, em um cenário de queda da inflação e dos juros. 

Segundo o documento elaborado pelo Banco Central, a projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) neste ano subiu de 0,50% para 0,60%. Em 2018, a estimativa para o crescimento da economia subiu de 2% para 2,10%.

O aumento da projeção para o PIB ocorre após o avanço da economia no segundo trimestre do ano. No período, a economia cresceu 0,2%, acima do esperado diante do aumento surpreendente do consumo das famílias. 

Com esse cenário, os economistas reduziram a estimativa para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial, de 3,38% para 3,14% neste ano. Em 2018, a projeção para o indicador caiu de 4,18% para 4,15%.

Em relação à taxa básica de juros, a Selic, a aposta dos analistas é de que ela encerre o ano em 7%, ante previsão anterior de 7,25%. Para 2018, a estimativa caiu de 7,50% para 7,25%. Na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, a taxa caiu de 9,25% ao ano para 8,25%, o menor patamar desde 2013.

Adaptado de Banco Central do Brasil

O Farmnews é o canal de notícias da Farmlogics!

O mercado está mais otimista com a economia. Será que agora vai? was last modified: by

Zootecnista, colaborador do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!