Estoque de rebanho projetado, considerando premissas do exemplo

Evolução de rebanho, saiba quando e porque simular

A evolução de rebanho é uma parte fundamental do plano orçamentário de uma fazenda de pecuária de corte.

A importância da evolução do rebanho ganha ainda mais relevância quando o empresário busca avaliar o resultado do seu negócio em um horizonte de tempo maior, por exemplo, 5 a 10 anos à frente.

O Farmnews já destacou sobre a importância de projetar o rebanho para o processo de gestão orçamentária e hoje vamos mostrar um exemplo de evolução de rebanho a partir de dados simulados.

Naquela ocasião mencionamos sobre como estimar resultados operacionais a partir de dados históricos e do conhecimento dos índices da fazenda para que metas plausíveis sejam desenvolvidas. Isso é fundamental para projetarmos o estoque de animais por categoria, estimar mortalidade, vendas, nascimento entre outros indicadores de desempenho que devem ser acompanhados na gestão.

A projeção de rebanho que apresentamos esteve, portanto, baseada em um histórico de informação de estoque e respectivas movimentações (entradas e saídas) de animais. Quando temos um controle de dados eficaz e de longo prazo, as informações tendem a ser mais precisas e podemos projetar o rebanho futuro com mais segurança.

Nos casos que não temos informação do estoque ou quando vamos iniciar um projeto de pecuária do zero, como fazemos a evolução de rebanho?

Nesse caso temos de nos basear em premissas para estimar uma evolução de rebanho mais condizente possível com a realidade esperada.

Por exemplo, qual a área útil que devemos trabalhar e qual a taxa de ocupação ao longo dos anos de produção? Com base na área útil e na taxa de ocupação, podemos calcular o tamanho do rebanho a cada ano e, dependendo do sistema de produção adotado, podemos simular a distribuição das categorias no tempo. Desse modo, teremos uma previsão de vacas, novilhas, garrotes, bezerros, bezerras etc., conforme o modelo de negócio pretendido.

Vamos considerar o exemplo de evoluir um rebanho de cria do zero, ou seja, considerando que iremos iniciar o projeto a partir da compra de matrizes para crescimento orgânico do rebanho. Nesse exemplo vamos considerar a produção de bezerros(as) desmamados para o mercado, retendo as fêmeas nascidas para fins de reposição das matrizes descartadas anualmente e também para crescimento orgânico do rebanho até sua estabilização.

A partir da produção das matrizes compradas, pelo exemplo, podemos evoluir os animais organicamente e, estimando o peso de cada categoria ao longo do tempo, conseguimos estabelecer um peso de estoque ideal, compatível com o nível tecnológico a ser adotado e as condições da propriedade.

Considerando uma área útil de 1.000 hectares por exemplo e uma taxa de ocupação média anual de 1,5 unidades animal por hectare, estimamos um rebanho com peso médio de 1.500 unidades animais na sua estabilidade.

Cabe ressaltar que o objetivo aqui não é o de aprofundar na discussão relacionada a técnica de simulação e as premissas utilizadas para evolução do rebanho. Certamente que o pecuarista ou um investidor deverá procurar um profissional para fazer a previsão de rebanho ou o projeto, respectivamente. O objetivo aqui é destacar a importância da evolução do rebanho no processo de gestão, como temos mencionado no Farmnews.

Desse modo, vamos apresentar alguns dados a partir do exemplo considerado, para um rebanho de cria, evoluído a partir da compra de matrizes para atingir um plantel de 1.500 unidades animais em uma área útil de 1.000 hectares.

Veja na primeira Figura abaixo a ilustração da evolução de rebanho ao longo de 18 anos de projeção, conforme premissas de simulação para o sistema de cria.

 

Estoque de rebanho projetado, considerando premissas da simulação

Estoque de rebanho projetado, considerando premissas da simulação

 

A segunda Figura destaca a evolução de rebanho por categoria, conforme premissas de produtividade e peso dos animais em diferentes idades utilizadas na simulação.

 

Evolução de rebanho por categoria

Evolução de rebanho por categoria conforme dados simulados

 

A última Figura destaca a taxa de ocupação ao longo dos anos a partir da evolução do rebanho ilustrado nas duas primeiras Figuras anteriores e uma área de pasto fixa de 1.000 hectares.

 

Taxa de ocupação

Taxa de ocupação conforme evolução de rebanho simulado

 

É importante lembrar que os dados acima e as premissas apresentadas são fictícias. A proposta é de apresentar técnicas de projeção e sua respectiva importância em projetos e no processo de gestão da propriedade, principalmente quando avaliamos a produção em um horizonte de tempo mais longo.

Siga o Farmnews, o canal de notícias do agronegócio!

Evolução de rebanho, saiba quando e porque simular was last modified: by

Zootecnista, editor do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!