variação do estoque de gado

Variação do estoque de gado. Saiba avaliar a produção e o rebanho

O Farmnews destaca a importância de avaliar a variação do estoque de gado e conhecer os resultados da produção dos animais.

É comum avaliarmos apenas as vendas e pensar no resultado da produção com vista à este indicador, ou seja, somente no faturamento gerado a partir da venda de animais do rebanho.

Mas as vendas, como sabemos, não necessariamente representam a real produção do rebanho. Em outras palavras, a quantidade de arrobas que negociamos em um período pode não ser a quantidade de arrobas que o rebanho produziu neste mesmo intervalo de tempo.

Podemos vender mais ou menos do que o rebanho produziu e avaliamos isso através da variação do estoque de gado.

E como fazemos para avaliar corretamente o quanto o rebanho produziu? A resposta é: com a análise da variação do estoque de gado.

O primeiro passo para desenvolver uma rotina de análise de variação do estoque de gado é estabelecer o controle de entradas e saídas de animais do rebanho.

Claro, devemos partir de um inventário inicial confiável do efetivo de animais por categoria. Esse seria nosso saldo inicial. A partir desse saldo inicial iremos apurar as movimentações do rebanh.

Veja a seguir um exemplo de como avaliar a variação do estoque de gado.

Primeiro, vamos considerar uma categoria animal, como de bezerros entre 0 a 12 meses de idade. O saldo inicial dessa categoria no dia 1 de janeiro, por exemplo, era de 100 cabeças. A partir desse saldo devemos considerar as entradas e saídas do estoque. Lembrando que as entradas são representadas por compras, nascimentos e transferência de categoria. E as saídas compreendem as mortes, vendas e as transferências de categorias.

Transferência de categoria?

Como estamos lidando com animais e estes são classificados em categorias por idade e peso, conforme os animais crescem, devemos fazer a transferência de categoria. Por exemplo, podemos iniciar um estoque com 50 bezerros e ao final de um determinado período, esses 50 bezerros passaram a ser classificados como garrotes. Posteriormente esses garrotes viram bois e assim vai, dependendo das categorias que cada fazenda utiliza.

Com isso, quando falamos de movimentação do rebanho, ou seja, apuração de entradas e saídas de animais, para análise da variação do estoque, é fundamental fazermos a transferência de categoria. De bezerro, para garrote, de garrote para boi e igualmente para as fêmeas.

Mas voltando ao nosso exemplo, temos 100 bezerros no saldo inicial e o objetivo é apurarmos o resultado em termos de produção de arrobas dessa categoria em um determinado período de tempo. E como isso é feito?

Devemos avaliar o saldo inicial de uma categoria em cabeças e em arrobas, a partir de um peso médio para a categoria naquele período e também mensurar esse estoque em arrobas em valor. Veja: se temos 100 bezerros de saldo inicial e o peso médio da categoria for de 5@, temos 500 arrobas de bezerro, a um preço médio de R$200/@, esse estoque tem um valor estimado de R$100.000,0.

O passo seguinte é apurar o saldo final do estoque de bezerros em um determinado período, contabilizando as movimentações do estoque dessa categoria (entradas e saídas) e as respectivas variações de peso e preço neste período.

Por exemplo: a partir do exemplo, temos 100 bezerros que equivalem a 500 arrobas a um valor de R$100.000,0 (em janeiro). Em dezembro, apuramos que houve entre janeiro e dezembro: 30 nascimentos e 10 compras. Desse modo, foram 40 entradas. E as saídas foram: 15 vendas, 5 mortes e 30 transferência de categoria (de bezerro para garrote). Foram ao todo 50 saídas. A variação do estoque, em cabeças foi negativa. O estoque final de bezerro saiu de 100 animais em janeiro para 90 em dezembro.

E em arrobas? Quanto variou a categoria de bezerros em arrobas e em valor? Para avaliar a variação do estoque é importante conhecer o peso médio da categoria e o preço do animal no final do período que estamos avaliando. Nesse caso, dezembro. Caso o peso médio desta categoria esteja em 8@ e o preço de R$205,0 por arroba, temos que o estoque de bezerros encerrou o ano com 720 arrobas e um valor de R$147.600,0.

Iniciamos o ano com um saldo inicial da categoria de 100 animais, 500 arrobas e um valor do estoque de R$100.000,0. Encerramos o ano com 90 animais, 720 arrobas e um valor do estoque de R$147.600,0.

E uma última questão. Qual foi a quantidade de arrobas produzidas pela categoria nesse intervalo de tempo?

A produção em arrobas de bezerro é mensurada a partir da variação do estoque, somando as vendas e descontando as compras, tudo em arrobas.

Desse modo, a variação da produção do exemplo foi positiva em 20 arrobas. Contudo, foram transferidos 30 bezerros para a categoria de garrote. Em uma análise completa, do rebanho total, iriamos aplicar para o garrote, novilha, vaca e demais categorias o mesmo raciocínio descrito para o bezerro. E assim iriamos calcular a produção total de arrobas do rebanho.

Como nesse artigo estamos nos limitando a análise da movimentação do bezerro, vamos desconsiderar o ganho dos bezerros que foram transferidos para termos um exemplo completo para a categoria.

Agora é preciso saber o número de arrobas compradas e vendidas. Foram vendidos 15 animais e comprados 10. O peso da compra e da venda devem ser estimados. Vamos considerar que vendemos 15 animais a um peso médio de 8 arrobas (120 arrobas no total de venda) e compramos 10 a um peso médio de 6 arrobas (60 arrobas no total de compra). Nesse caso temos um saldo positivo de 60@.

Veja que a produção da categoria de bezerros foi de 220 arrobas referente a variação do estoque, que deve ser somada as 120 arrobas comercializadas na venda e descontadas as 60 arrobas compradas. O saldo final seria de 280 arrobas, lembrando que a produção dos bezerros transferidos seria somada na produção dos garrotes.

O objetivo aqui é o de ressaltar a importância da análise da variação do estoque de gado para conhecermos o valor da produção e do rebanho.

O Farmnews é uma parceria com a Farmlogics!

Variação do estoque de gado. Saiba avaliar a produção e o rebanho was last modified: by

Zootecnista, editor do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!