O Brasil busca mostrar sua capacidade de ampliar o abate Halal e, com isso, ampliar o mercado com os países islâmicos.

O MAPA encaminhará à Congregação Fikh, entidade de jurisprudência muçulmana, estudo que comprova a aplicação no Brasil do método de abate Halal.

A medida deverá facilitar negócios e ampliar as exportações brasileiras de carne de frangos e de bovinos para mais de 50 países que integram a Congregação.

E vale lembrar que o Brasil é o maior exportador de carne bovina e de frango para o mundo islâmico, o que aumenta a importância do abate Halal no país! Clique aqui e saiba mais!

O ministro interino do MAPA, Eumar Novacki, comprometeu-se a enviar estudo realizado pela Embrapa e pela USP sobre abate que atende a princípios religiosos desses países. Novacki recebeu comitiva integrada pelo secretário geral da Congregação Fikh, Abdel Salam Al Abadi, pelo primeiro conselheiro da liga Mundial Muçulmana, Abdul Al Aziz Mohamad Al Souli, e pelo vice-presidente do Centro de Divulgação do Islã para a América Latina (Cdial Halal), Ali Ahmad Saifi.

Em São Paulo, no fim de semana, a comitiva participou do primeiro congresso de abate Halal do Brasil. O questionamento ao ministro foi quanto à confirmação formal da prática de abate, em complemento a visitas técnicas já realizadas a empresas brasileiras exportadoras. Os muçulmanos fazem questão de informações científicas e oficiais de governo.

Vale destacar que em 2016, o número de certificações de abate Halal cresceu 12% no Brasil em comparação ao ano anterior.

Segundo a FAMBRAS Halal, empresa que emite os certificados, a maior procura por essas certificações é devido ao interesse das indústrias alimentícias em exportar seus produtos para o mercado islâmico, pois para atender essa demanda, as mercadorias precisam ter o selo Halal.

Adaptado do MAPA

O Farmnews é o canal de notícias da Farmlogics!

País busca ampliar o abate Halal e o mercado de carnes mulçumano! was last modified: by