água na agricultura

O uso da água na agricultura, derrubando falsos mitos!

As polêmicas em relação ao uso da água na agricultura foram discutidas no Fórum Mundial da Água.

Informações falsas que prejudicam a imagem ambiental da agropecuária brasileira foram derrubadas no 8º Fórum Mundial da Água, realizado em Brasília.

Aliás, o Farmnews destacou no Dia Mundial da Água (clique aqui) que assim como para a relação da produção de gases de efeito estufa e a pecuária, há uma falsa associação do uso da água na agricultura.

Especialistas, pesquisadores e representantes do setor produtivo estão provando que não são verdadeiros os conceitos como os de que a irrigação desperdiça muita água e é responsável pela crise hídrica das cidades ou que a agricultura polui os rios e prejudica a população.

Às vezes as pessoas exageram em determinados pontos de vista, com algumas crenças. Por exemplo: de que árvores necessariamente produzem água. É bom que se diga que árvore bebe água, como qualquer outra planta. Para poder crescer e gerar biomassa é preciso de água”, disse o pesquisador da Embrapa Jorge Werneck.

Ele explicou que é por isso que um eucalipto – de uma floresta plantada – exige tanta água e que o mesmo ocorre com outros tipos de árvores, mesmo as de florestas. “Mesmo a floresta tem uma grande dinâmica em si que acaba tirando água do solo e levando para a atmosfera. Essas coisas precisam ser estudadas com calma, com a ciência presente nesse processo”, disse o pesquisador.

Segundo Werneck, conseguimos utilizar os recursos naturais de forma mais adequada para ter o mínimo impacto possível dentro dos rios e possa, assim, compartilhar essa água com mais pessoas e com o meio ambiente”. Ele disse que já existe tecnologia para alcançar esse objetivo, inclusive muitas tecnologias antigas, como o plantio direto.

A CNA elaborou uma cartilha que confronta fatos e mitos que envolvem a atividade agropecuária especialmente para o 8º Fórum Mundial da Água. O primeiro mito hídrico citado na publicação é o que “70% da água no Brasil é usada para irrigação”.

A cartilha esclarece a legislação brasileira (Lei nº 9433/97) deixa claro que a prioridade é garantir o abastecimento humano e sanar a sede dos animais. A CNA explica, ainda, que é exigida a manutenção de uma vazão mínima para evitar a degradação ambiental. Somente o excedente hídrico pode ser utilizado pela agropecuária.

A CNA informa também que é falsa a informação de que “pivô central gasta muita água”. A entidade explica que a irrigação oferece às plantas a quantidade ajustada e necessária de água, sem desperdício.

“Se a questão é escassez, o produtor rural tem mais soluções do que problemas”, destaca o coordenador de Sustentabilidade da CNA, Nelson Ananias Filho. Ele lembra que a agricultura sofre com a poluição dos rios vinda das cidades, pois as plantações exigem água limpa, de qualidade, para a produção de alimentos.

A questão do uso da água na agricultura bem como os demais temas ligados a importância do agronegócio deveria ser tratada na escola. Clique aqui e confira a importância da educação para as futuras gerações e o agronegócio!

Adaptado de Globo Rural

Siga o Farmnews, o canal de notícias do agronegócio!

O uso da água na agricultura, derrubando falsos mitos! was last modified: by

Zootecnista, editor do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!