bovinos vivos

País discute importância do mercado de exportação de bovinos vivos

País discute importância da exportação de bovinos vivos, em evento realizado pela ABREAV, em outubro, em São Paulo.

O encontro da ABREAV (Associação Brasileira dos Exportadores de Animais Vivos) debateu temas relevantes do mercado de exportação e importação de bovinos vivos.

Segundo o presidente da ABREAV, Ricardo Barbosa, o Brasil figura uma posição de destaque nesse setor. Isso porque o Brasil possui um excedente de rebanho bovino capaz de atender tanto a exportação de carne quanto a exportação de bovinos vivos.

Vale lembrar que o mercado de bovinos vivos do Brasil enfrenta uma fase de recuperação em 2017, já que os patamares atuais de faturamento estão próximos dos observados em 2007. Clique aqui!

“A exportação de bovinos vivos é mais uma opção para o produtor na venda de seus animais. O pecuarista pode comercializar seus animais para o abate, vender seus animais para exportação ou até mesmo se tornar um exportador de gado em pé, com a devida preparação”, segundo o assessor da CNA.

A ABREAV pretende oferecer todo o suporte para empresas e produtores associados se tornarem exportadores. O suporte se dará na preparação e aprovação dos Estabelecimentos de Pré Embarque (EPE), nas questões sanitárias, nos assuntos de ordem logística, entre outros.

Toda operação atende padrões de manejo nutricional e sanitário, além das normas de bem estar animal desde as fazendas de origem até o desembarque no porto de destino. A via marítima é o principal modal dessas exportações onde navios adequados fazem o transporte.

Os primeiros embarques de gado vivo brasileiro ocorreram em 2003, quando não existia a função da EPE. O setor se desenvolveu com o apoio do MAPA e teve seu auge entre os anos de 2013 e 2014, quando cada ano exportou mais de 600 mil bovinos. Essas exportações refletem ainda mais a excelência sanitária do rebanho bovino brasileiro.

Atualmente o setor vem retomando seu crescimento e a ABREAV espera que 350 mil animais sejam exportados em 2017, principalmente pelo interesse da Turquia, Egito, Iraque, Jordânia e Líbano.

O Farmnews destaca os dados que apresentam os principais países importadores de bovinos vivos em 2016.

No ano de 2016 foram importadas cerca de 2,72 milhões de cabeças, sendo que apenas os Estados Unidos importaram quase 65% desse total.

O fato é que os Estados Unidos importam mais que a soma de todos os principais países importadores de bovinos vivos (1,75 milhões de animais). Clique aqui e saiba mais!

Adaptado da CNA

O Farmnews é o canal de notícias da Farmlogics!

País discute importância do mercado de exportação de bovinos vivos was last modified: by

Zootecnista, editor do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!