cigna

Unesp e Qualitas: primeiros resultados do CIGNA para eficiência alimentar

Entre os dias 1 e 3 de setembro foi organizado na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp de Botucatu, evento que reuniu os parceiros do Programa Nelore Qualitas.

Os pecuaristas parceiros que selecionam reprodutores com base nos critérios de seleção do programa, disponibilizaram touros jovens certificados (CEIP) para participarem da prova de eficiência alimentar residual no CIGNA (Centro de Inovação em Genética e Nutrição Animal).

O objetivo foi avaliar machos que receberam o CEIP (Certidão Especial de Identificação e Produção) e foram considerados os melhores da safra de 2014 para características economicamente relevantes, como peso à desmama, ganho pós desmama, musculosidade e perímetro escrotal, entre outras características avaliadas nos diferentes programas de melhoramento. Esses melhores machos da safra 2014 do Programa Nelore Qualitas foram então avaliados no CIGNA para a característica consumo alimentar residual, de forte relevância para a pecuária nacional.

E por que selecionar para eficiência alimentar residual?

A seleção de reprodutores para a característica de consumo alimentar residual possibilita identificar animais com menores exigências de manutenção e menores consumos, não alterando ou modificando o ganho de peso. Além de reduzir a necessidade de área de pasto e o impacto ambiental da pecuária de corte (emissão de gás metano e produção de esterco) na produção de similar quantidade de carne.

De acordo com o Prof. Josineudson Augusto II, coordenador do CIGNA, o projeto tem relevância para a pecuária nacional, pois avalia os animais melhoradores para  um critério de seleção novo, de grande impacto econômico para o produtor comercial. Na prática, o professor ressalta que dentre os animais comprovadamente melhoradores, estão sendo avaliados os que tem melhor eficiência alimentar.

Trabalhos da literatura demonstraram que a seleção para eficiência tem maior impacto na lucratividade do sistema pecuário que a seleção para ganho de peso.

Isso motivou o CIGNA e o Programa Nelore Qualitas a incorporar a característica na seleção do rebanho de seus parceiros.

No experimento conduzido no CIGNA foram avaliados 120 animais com média de idade inicial de 640 dias e média de peso inicial igual a 474 kg e peso final igual a 583 kg. O ganho médio diário foi de 1,955 kg e o consumo alimentar residual apresentou valor mínimo (bom) de -2,35 e máximo (ruim) de 2,16. Os animais eram da safra de 2014 que produziu mais de 10 mil machos e dentre aqueles que receberam CEIP, 120 tourinhos foram escolhidos para participar do teste.

O que significa um valor bom e ruim de consumo alimentar residual?

O CAR (consumo alimentar residual) é calculado como a diferença do consumo real e o consumo estimado de alimento que o animal necessitaria comer, com base no seu peso vivo médio e na sua velocidade de ganho de peso durante o teste. Desta forma, animais mais eficientes (bons) têm CAR negativo (consumo observado menor do que o predito para obter o ganho durante o teste) e os menos eficientes (ruins) têm CAR positivo (consumo observado maior do que o predito).

Exemplificando com base nos resultados obtidos no teste de 2016, dentre os 120 animais avaliados, o mais eficiente consumiu 2,35 kg de matéria seca a menos por dia do que era previsto e o menos eficiente consumiu 2,16 kg de matéria seca a mais por dia do que era previsto. Ressaltando que isso representa custo para o pecuarista!

Os 10 melhores animais no teste, avaliados por técnicos e criadores do Programa Nelore Qualitas foram encaminhados para a Central Bela Vista para coleta de sêmen, e participarão de teste de progênie nas fazendas dos criadores participantes do programa.

A dieta foi elaborada para obter ganho de 1,300 kg, entretanto os animais apresentaram desempenho médio superior, ganhando 1,955, ou seja, 655 g a mais que o projetado pela dieta. O consumo foi monitorado 24 horas por 70 dias de teste, sendo 14 dias de adaptação e 56 dias de teste propriamente dito.

Foram coletados dados de medidas de carcaça: área de olho de lombo, espessura de gordura subcutânea e marmoreio, com médias de 76,85 cm2, 6,17 mm e 2,14%, respectivamente. Assim como foram realizadas as análises morfométricas de altura de garupa (147,8 cm), perímetro escrotal (37,5 cm), perímetro torácico (201,3 cm) e comprimento corporal (158,7 cm).

A visão do CIGNA e do Programa Nelore Qualitas é utilizar as DEPs (Diferenças Esperadas na Progênie) de consumo alimentar residual como critério de seleção em conjunto com outras características de importância econômica e acompanhar o ganho genético.

O Farmnews é o canal de notícias da Farmlogics!

Unesp e Qualitas: primeiros resultados do CIGNA para eficiência alimentar was last modified: by

Zootecnista, editor do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!