crescimento do rebanho

Há expectativa de crescimento do rebanho nos Estados Unidos?

O Farmnews tem destacado a importância da taxa de abate de vacas no crescimento do rebanho.

Atualizamos nossos leitores para os dados da taxa de abate de vacas no Brasil em 2017. Afinal, o ritmo de abate de vacas tem aumentado ou diminuído por aqui? Clique aqui!

E como está o ritmo de abate de vacas e a expectativa de crescimento do rebanho de pecuária de corte nos Estados Unidos, maior produtor mundial de carne bovina?

Com base em dados entre 1987 e 2016, a taxa de abate de vacas para manter o rebanho em equilíbrio nos EUA é de cerca de 9,3%. Em outras palavras, o abate de vacas acima de 9,3% sugere queda de rebanho, enquanto uma taxa menor do que 9,3% indica crescimento do rebanho.

E os dados do ritmo de abate de vacas nos Estados Unidos ao longo de 2017 permitem considerações importantes e a principal delas é que o ritmo de abate de fêmeas no país está ligeiramente abaixo do ponto de equilíbrio (9,3%).

Ao longo do terceiro trimestre de 2017, os produtores de carne bovina abateram 2.034 milhões de vacas. O abate de vacas esperado para manter o rebanho em equilíbrio no trimestre era 2.094 milhões de cabeças. Portanto, o abate está 60 mil vacas menor que a expectativa histórica de equilíbrio.

O fato é que o crescimento do rebanho está ocorrendo nos Estados Unidos, embora de um modo lento.

No ano de 2018 o mais provável é que o rebanho se mantenha estável ou um pouco acima do estoque observado em 2017.

O Farmnews também apresenta a evolução do rebanho mundial de bovinos desde 1995, segundo dados do USDA.

O rebanho mundial está projetado em 998,31 milhões de cabeças para o ano de 2017. Caso se confirme essa expectativa o aumento em relação a 2016 será de 9,7 milhões de cabeças ou cerca de 1,0%. Clique aqui e saiba mais!

O Farmnews é o canal de notícias da Farmlogics!

Há expectativa de crescimento do rebanho nos Estados Unidos? was last modified: by

Zootecnista, editor do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!