us-agro

Quanto a COVID-19 tem impactado o mercado agrícola dos EUA?

O Farmnews destaca alguns números de como e quanto a COVID-19 tem impactado negativamente o mercado agrícola dos EUA.

Os dados de importação e exportação do USDA para os EUA em junho de 2020 apresentam informações importantes sobre o impacto da COVID-19 no mercado agrícola do país.

Pois é e após 4 meses de dados, o efeito sobre o comércio agrícola internacional começa ser melhor avaliado. O fato é que junho de 2020 foi o quarto mês consecutivo, e o quinto mês em 2020, que os EUA tiveram uma balança comercial agrícola negativa.

O saldo negativo de junho de mais de US$1,10 bilhão eleva o saldo comercial negativo total nos primeiros seis meses de 2020 para US$2,95 bilhões.

O declínio de janeiro a junho de 2020 foi impulsionado por uma redução de US$2,1 bilhões, ou 3,0%, nas exportações, enquanto as importações aumentaram US$ 842 milhões, ou 1,0%.

E dentre os produtos com destaque positivo em 2020, a carne suína, com US$922 milhões, teve o maior aumento nas exportações no período (janeiro a junho). Isso devido ao aumento nas exportações, principalmente para a China, como resultado do surto de peste suína africana naquele país.

Por outro lado, dos produtos com a maior queda nas exportações nos primeiros 6 meses de 2020, em comparação com o mesmo período de 2019, o destaque fica para o algodão. As vendas de algodão para a região do Sudeste Asiático (Vietnã, Indonésia, Tailândia, Malásia, Filipinas, Cingapura) caíram 25% e para o Sul da Ásia (Paquistão, Bangladesh, Índia) caíram 19% em janeiro-junho de 2020, em comparação com o mesmo período de 2019.

E por falar no saldo da balança comercial agrícola dos EUA, clique aqui e confira os dados do saldo da balança comercial do agronegócio brasileiro ao longo dos últimos 10 anos!

Já a carne bovina experimentou um golpe duplo, de um aumento nas importações e uma queda nas exportações na primeira metade de 2020. É importante notar que as importações de carne bovina de janeiro a junho de 2020 foram de US$3,34 bilhões, enquanto as exportações no mesmo período foram de US$3,19 bilhões. O fato e que, tanto o aumento nas importações como a queda nas exportações foram impulsionados por alguns dos desafios enfrentados nas unidades frigoríficas dos EUA devido a COVID-19.

Para um mercado agrícola acostumado a alcançar superávit comercial ano após ano, um déficit comercial de quase US$3,0 bilhões nos primeiros seis meses de 2020 é impressionante.

E é importante destacar que a importação de produtos agrícolas pelos EUA tem aumentado significativamente ao longo dos últimos anos, fazendo cair para o menor nível o saldo da balança comercial do agronegócio ao longo dos últimos anos. Clique aqui e confira os dados do mercado agrícola do país!

Os especialistas acreditam que quanto mais tempo a COVID-19 impactar os consumidores em todo o mundo, o mais improvável é que as exportações compensem as vendas perdidas até junho e, com isso, 2020 poderia ser o primeiro ano da história recente que o mercado agrícola dos EUA experimenta um déficit comercial.

O Farmnews apresenta alguns dados que revelam a participação do agro na exportação total do Brasil. Afinal, quais são os principais blocos de países e quanto o agro participa do total de receita da exportação brasileira? Clique aqui e confira!

Adaptado de Market Intel

Receba os estudos do Farmnews no WhatsApp!

Quanto a COVID-19 tem impactado o mercado agrícola dos EUA? was last modified: by