preço do milho

Preço do milho em janeiro de 2020 se aproxima de valor recorde

O indicador do preço do milho, em janeiro de 2020, está próximo do patamar recorde nominal da série do Cepea, de R$53,91 por saca apurado no início de junho de 2016.

No dia 20 de janeiro o indicador Cepea do preço do milho fechou o dia cotado a R$51,57 por saca, avanço de 6,5% na parcial de janeiro, uma vez que iniciou o ano a R$48,43 por saca. Segundo pesquisadores do Cepea, a disponibilidade doméstica ainda é baixa, apesar de a colheita da safra verão 2019/20 já ter sido iniciada no Sul do País. A demanda, por sua vez, está ativa no mercado interno, contexto que mantém os preços do milho em alta no spot.

E afinal, como se comportaram os preços corrigidos do milho no Brasil ao longo da última década, entre 2010 e 2019? Clique aqui e confira!

Vale lembrar que um dos fatores que adicionam expectativa positiva para o preço do milho em 2020 é a continua queda nos estoques mundiais de milho. Na safra 2019/20 a expectativa do USDA é que o estoque final de milho siga em queda (clique aqui).

No caso da soja, os negócios envolvendo a soja em grão voltaram a se aquecer no mercado brasileiro, devido à firme demanda doméstica.

De acordo com pesquisadores do Cepea, os atuais patamares elevados de preços estimulam sojicultores a comercializarem o produto remanescente da safra 2018/19 e os poucos volumes já disponíveis da temporada 2019/20.

A maior liquidez, os baixos estoques atuais, o atraso na colheita de verão e o clima mais seco em parte das regiões Sul e Nordeste explicam o movimento de alta dos preços.

Na parcial de janeiro, os indicadores Cepea da soja Paranaguá (PR) e Paraná estão nos maiores patamares para o mês desde 2016, em termos reais (valores deflacionados pelo IGP-DI de dezembro).

Adaptado do Cepea

Siga o Farmnews, o canal de notícias do agronegócio!

Preço do milho em janeiro de 2020 se aproxima de valor recorde was last modified: by

Zootecnista, editor do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!