preço futuro do milho

Preço futuro do milho renova recorde mesmo com coronavírus

O preço futuro do milho apresentou alta na parcial de março, contrariando as fortes quedas no mercado financeiro no Brasil e no mundo.

Os receios com as consequências negativas relacionadas ao coronavírus na economia mundial foram sentidas nas Bolsas de Valores ao redor no mundo, especialmente na brasileira que tem perdas maiores comparadas às de outros países desenvolvidos.

O fato é que enquanto as perdas do Índice Bovespa ultrapassa os 30% apenas na primeira quinzena de março, o preço do milho segue quebrando recorde, seja no mercado físico como no futuro.

Aliás, o preço do milho, segundo indicador Cepea, sobe pelo 7° mês consecutivo e quebra novo recorde na parcial de março de 2020. Clique aqui e confira os dados!

O contrato futuro do milho para março (já em fase final de negociação), CCMH20, foi cotado, no dia 12 de março, a R$57,50 por saca, o maior valor para o período de vencimento. Isso porque o preço do milho no mercado físico foi cotado, no mesmo dia, segundo indicador Cepea, a R$57,59, o maior valor histórico do grão em valor nominal. No ano, o preço do milho acumulou alta de 18,9% até a parcial de março de 2020, no dia 12, uma vez que iniciou o ano a R$48,43 por saca.

No caso do preço futuro do milho, para o contrato com vencimento em setembro de 2020 (CCMU20), o valor de R$45,44 por saca observado no dia 12 de março representa alta de xx% em relação ao valor do início do mês (R$43,63 por saca).

E por falar no preço futuro do milho, o Farmnews comentou a importância do uso de mecanismos de proteção de preços no agronegócio. Clique aqui e saiba mais do assunto!

Em fevereiro de 2020, apesar da forte queda exportação de milho do Brasil, o preço do milho foi recorde. Clique aqui e saiba mais!

Siga o Farmnews, o canal de notícias do agronegócio!

Preço futuro do milho renova recorde mesmo com coronavírus was last modified: by