preços corrigidos do milho

Preços corrigidos do milho em 10 anos, de 2010 a 2019

Afinal, como se comportaram os preços corrigidos do milho no Brasil ao longo da última década, entre 2010 e 2019?

Pois é e antes de apresentar os dados históricos, vale lembrar que os preços do milho iniciaram 2020 em alta e superando a barreira dos R$50 por saca em valores nominais (clique aqui), o que não era observado desde 2016.

Além de um 2019 positivo em termos de preços, impulsionado por uma demanda recorde de países compradores como o Japão (clique aqui), as perspectivas de preços do milho em 2020 são otimistas (clique aqui).

A Tabela a seguir apresenta os dados médios anuais dos preços corrigidos e nominais do milho, segundo indicador Cepea (base Campinas-SP), entre os anos de 2010 a 2019.

O fato é que os anos de 2018 e 2019 foram de preços médios anuais em alta. Aliás, a cotação anual de 2019 de R$39,5 por saca foi a segunda maior da história, em valor nominal, perdendo apenas para o preço médio observado em 2016 (R$44,0 por saca).

Mas a questão é que quando corrigimos os preços do grão pela inflação (IGP-M), o cenário fica diferente. Isso porque os preços corrigidos do milho ao longo dos últimos 10 anos revelam que o valor de 2019 ficou abaixo de valores ajustados para o IGP-M em algumas oportunidades. Isso aconteceu nos anos de 2011, 2012, 2016 e 2018 (Tabela).

Os preços corrigidos do milho revelam que a média de 2019 ficou abaixo dos valores observados em 4 anos ao longo da última década.

E um dos fatores de adicionam expectativa positiva para 2020 é a continua queda nos estoques mundiais de milho. Na safra 2019/20 a expectativa do USDA é que o estoque final de milho siga em queda (clique aqui).

Siga o Farmnews, o canal de notícias do agronegócio!

Preços corrigidos do milho em 10 anos, de 2010 a 2019 was last modified: by

Zootecnista, editor do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!