pressionam preço do milho

Clima e câmbio pressionam preço do milho para cima em maio

Após forte queda em abril, o clima seco e a desvalorização do Real frente ao dólar pressionam preço do milho no início de maio.

As incertezas quanto ao desenvolvimento das lavouras de segunda safra, devido à irregularidade das chuvas, e a forte valorização do dólar, que elevou as cotações nos portos de Paranaguá (PR) e de Santos (SP), levaram os preços de milho a subirem em muitas praças acompanhadas pelo Cepea.

Entre o final de abril e o dia 11 de maio, o indicador Cepea (base Campinas – SP) avançou 3,5%, a R$ 50,01 por saca de 60 kg. No ano o preço do milho acumula alta de 3,3% a,e a parcial de maio, dia 11.

Mas, vale lembrar que o grão liderou a valorização acumulada das commodities agrícolas acompanhadas pelo Farmnews, boi gordo, bezerro, milho e soja entre janeiro e março, com ganho de quase 25,0% no período (clique aqui) e, com o preço do milho, segundo indicador Cepea, ultrapassando R$60,0 por saca pela primeira vez em valor nominal no final de março (clique aqui). Contudo é importante destacar que após alcançar valor histórico, o preço do milho desabou em abril, inclusive chegando a devolver os ganhos acumulados na parcial do ano (clique aqui).

A Figura a seguir ilustra a evolução do preço nominal do milho, segundo indicador Cepea, em 2020, até a parcial de maio,

preço do milho pressionado

Na primeira semana de maio, agricultores de regiões produtoras de segunda safra do Sul e do Sudeste estavam à espera de chuvas, mas as precipitações ocorreram apenas de forma pontual, elevando as preocupações no campo.

Do lado comprador, aos poucos, muitos retornam ao mercado, mas se deparam com dificuldades de encontrar lotes grandes. Além disso, o preço pedido pelo vendedor está maior, e o prazo para pagamento, menor – neste caso, alguns agricultores temem inadimplência, fundamentados nas atuais incertezas por conta da crise gerada pela pandemia de coronavírus.

E por falar nos fatores que pressionam o preço do milho, o Farmnews apresenta os dados do preço futuro do milho para vencimento em setembro de 2020 ao longo do ano na parcial de maio!

Pois é, mesmo enfrentando as incertezas da COVID-19, o preço da soja, milho e do bezerro alcança recorde ao longo dos 4 meses de 2020. Clique aqui e confira os dados! Nesse contexto em que o preço do milho, a soja e o bezerro alcança recorde é importante destacar a força do agronegócio, em especial nesse momento de incertezas relacionadas ao coronavírus.

Adaptado do Cepea

Receba os estudos do Farmnews no WhatsApp!

Clima e câmbio pressionam preço do milho para cima em maio was last modified: by