Novos critérios para escolha dos melhores restaurantes do mundo

Os estabelecimentos que já foram eleitos os melhores restaurantes do mundo no 50 Best não entrarão mais na lista!

O tradicional prêmio 50 Best Restaurants anunciou mudanças em seu formato, com o objetivo de criar uma nova dinâmica para a lista.

Agora, todos os restaurantes que já alcançaram o topo (e os que vierem a alcançar) não poderão mais participar nos anos seguintes. Segundo a organização, eles entram para um novo grupo, chamado de “Best of the Best” (os melhores dos melhores), que vai reunir todas as casas que já ficaram em primeiro lugar.

O júri, composto por 1.040 pessoas, passará a ser 50% feminino e 50% masculino. A nova política adotada pela organização também incentiva os votantes a considerar questões como diversidade e representatividade dos restaurantes. Foi anunciado, ainda, o lançamento de uma plataforma digital e um guia completo de restaurantes e bares ao redor do mundo que já entraram nas listas ou foram indicados pelos jurados, o que deve acontecer até o meio do ano. Não foi divulgado se as alterações também serão aplicadas aos rankings 50 Best regionais da América Latina e da Ásia.

Desde a criação do prêmio, há 17 anos, foram apenas sete restaurantes ganhadores: El Bulli (Catalhunha; 2002, 2006 a 2009), The French Laundry (Califórnia; 2003 e 2004), The Fat Duck (Reino Unido; 2005), Noma (o primeiro endereço em Copenhague; 2010, 2011, 2012 e 2014), El Celler de Can Roca (Catalunha; 2013 e 2015), Osteria Francescana (Módena; 2016 e 2018) e Eleven Madison Park (Nova York (2017). O D.O.M., associado ANR, tem mantido presença constante no ranking dos melhores restaurantes do mundo.

E por falar nos melhores restaurantes do mundo, confira a lista dos 50 Best de 2018. Vale lembrar que o italiano Osteria Francescana foi eleito o melhor restaurante do mundo pelo ranking 50 Best 2018. Clique aqui e confira a lista completa!

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Novos critérios para escolha dos melhores restaurantes do mundo was last modified: by