mercado de alimentos orgânicos

Dados do mercado de alimentos orgânicos no Brasil

Confira alguns dados do mercado de alimentos orgânicos e naturais que vem crescendo no Brasil.

A última edição das feiras Bio Brazil Fair, Biofach América Latina e Naturaltech, realizadas simultaneamente em junho, no Anhembi em São Paulo, mostrou que o número de participantes e expositores aumentou em relação ao ano anterior. Foram 672 empresas expositoras (33% a mais do que em 2018) e mais de 44 mil visitantes, segundo os organizadores dos eventos. Entre os compradores, o aumento foi de 21%.

Para ver a cobertura dessas feiras, acesse  https://www.biobrazilfair.com.br/pt-br/noticias/104-feira/661-bio-brazil-fair-biofach-america-latina-e-naturaltech-confirmaram-crescimento-do-mercado-de-produtos-organicos-e-naturais

O mercado de alimentos orgânicos no mundo é liderado pelos suíços que, apresentam o maior consumo mundial do produto em termos percapita (clique aqui).

Na Bio Brazil Fair, a multinacional Nestlé apresentou ao público as embalagens de leite Ninho orgânico, previsto para lançamento ainda em 2019. Recentemente, recebeu destaque na imprensa, a notícia de que aquela empresa fará investimentos de R$680 milhões no setor do agronegócio no Estado de São Paulo até 2020, ampliando a produção de leite orgânico, desenvolvendo projetos com cultivo de café e embalagens sustentáveis. Assim, seguindo essa tendência, os alimentos orgânicos de origem animal aumentam sua participação nas prateleiras de supermercados e lojas, ou em feiras, chegando aos lares com maior frequência.

Segundo a IFOAM – Organics International, entidade global do movimento orgânico, em seu relatório Change for Good de 2018, o mercado internacional de orgânicos movimentou 90 bilhões de euros em 2017, abrangendo 181 países.

O movimento orgânico, surgido em diversos países através de pioneiros que questionavam o modelo agrícola desde a década de 1920, apresenta atualmente um desenvolvimento em escala mundial.

Esse movimento do mercado de alimentos orgânicos reúne agricultores, pesquisadores, empresários e consumidores para promover sistemas de produção que sustentem a boa fertilidade dos solos, o equilíbrio dos ecossistemas e o bem-estar das pessoas envolvidas. Para obter maiores informações acesse: https://www.ifoam.bio.

No Brasil, segundo dados do MAPA, existiam mais de 19.000 produtores de orgânicos, registrados em junho de 2019. Para obter mais informações dos produtores com registro de orgânicos e organismos de controle, acesse:

http://www.agricultura.gov.br/assuntos/sustentabilidade/organicos/cadastro-nacional-produtores-organicos

De acordo com o Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável (Organis), o mercado brasileiro faturou R$ 4 bilhões em 2018; o crescimento foi de 20% em relação ao ano anterior. Estimativas indicam que o setor continuará se destacando com o aumento de faturamento nos próximos anos.

A Organis realizou uma pesquisa sobre consumo de produtos orgânicos no Brasil em 2017. Foram entrevistados 905 domicílios em 9 capitais de 4 regiões, cujos resultados mostraram, entre outros pontos, que:

  • 15% dos entrevistados haviam consumido algum alimento ou bebida orgânica no último mês;
  • A região Sul teve maior incidência de consumo (34%), seguida pelas regiões Centro Oeste (21%), Nordeste (15%) e Sudeste (10%);
  • Os produtos mais consumidos foram verduras (63%), legumes (25%), frutas (25%) e cereais (12%);
  • 64% dos entrevistados apontaram a saúde como o principal motivo para consumir produtos orgânicos;
  • O selo com Produto Orgânico Brasil, estabelecido pela legislação brasileira, foi importante na decisão de compra de 95% dos consumidores.

Ainda de acordo com aquela pesquisa (Organis, 2017), para os consumidores que não compram orgânicos, o valor elevado é o principal impedimento para o consumo (41%). A dificuldade de encontrar os produtos orgânicos em locais próximos também apareceu como empecilho para 12% dos entrevistados. O estudo concluiu que o momento da compra é decisivo para informar aos consumidores sobre a origem dos produtos nas embalagens ou no local de venda. Há demandas dos consumidores por mais informação e clareza quanto aos produtos e às garantias do selo Produto Orgânico Brasil. Para ver a pesquisa na íntegra, acesse: http://organis.org.br/wp-content/uploads/2019/05/Pesquisa-Consumo-de-Produtos-Org%C3%A2nicos-no-Brasil.pdf

O sistema orgânico, conforme alcança mais propriedades rurais e indústrias de alimentos em nosso país, contribui para a sustentabilidade social, econômica e ambiental dos sistemas produtivos. No entanto, é preciso conhecer o mercado, empreender adequadamente para produzir e distribuir alimentos de qualidade aos consumidores, que têm aprovado as iniciativas dos produtores de orgânicos do Brasil.

Cecilia Mitie Ifuki Mendes é engenheira de alimentos, gerente de Assuntos Regulatórios da Korin Agricultura e Meio Ambiente, aluna do mestrado profissional em Gestão e Inovação na Indústria Animal da FZEA/USP e integrante do Laboratório de Análises Socioeconômicas e Ciência Animal – LAE.

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Dados do mercado de alimentos orgânicos no Brasil was last modified: by