área agrícola

Estudo detalha uso da área agrícola no Brasil

A área agrícola com cana-de-açúcar, milho e soja aumentou em 106,8% em 25 anos no Brasil.

E vale destacar que apesar da área agrícola dessas culturas aumentar 106,8%, no mesmo período, a quantidade produzida cresceu 197,4%.

Apesar de apresentar crescimento total de área agrícola para essas culturas e produção em todas as regiões do país, os aumentos não foram uniformes para as 3 lavouras, mostra estudo realizado por pesquisadores da Embrapa e do Inpe.

Dados sobre área agrícola e quantidade produzida das 3 maiores culturas em área: soja, cana-de-açúcar e milho, referentes ao período entre 1990 e 2014, foram utilizados para avaliar a dinâmica da agricultura brasileira.

Alias, clique aqui para saber quais os países mais utilizam suas áreas agrícolas!

Em 25 anos, a combinação do aumento da produtividade agrícola brasileira com a adoção em grande escala da prática da safrinha ou segunda safra resultou em um aumento de 197% na produção dessas culturas, sem expandir a área cultivada na mesma proporção da produção.

Houve também uma expressiva mudança nos locais de produção e conforme os pesquisadores, “os avanços técnicos são responsáveis por grande parte dessas mudanças”.

Estas considerações mostram que a agricultura brasileira optou por crescer via produtividade, um método moderno, baseado em ciência e tecnologia.

Essas 3 culturas apresentaram o maior volume de produção, em toneladas, e também ocupam maior área agrícola, em hectares, entre as 31 culturas temporárias avaliadas.

“Verificamos que, com relação à cana-de-açúcar, 32 municípios com maiores produções respondiam por 25% da produção nacional em 1990 e esse número aumentou para 54 em 2014”.

No caso da soja, enquanto o número de municípios responsáveis por 25% da produção brasileira quase não aumentou, indo de 26 para 27 em 25 anos, apenas 9 dentre eles permaneceu no grupo de maiores produtores, o que demonstra a mudança geográfica ocorrida. A produtividade da cultura cresceu 52,6% no período.

A cultura do milho foi outra que passou por enormes transformações tanto na distribuição espacial como no nível tecnológico nos últimos 25 anos.

Enquanto eram necessários 81 municípios para responderem por 25% da produção nacional de milho em 1990, em 2014 apenas 24 foram responsáveis por 25% do total colhido.

Para compensar a redução do número nesse grupo de maiores produtores e mesmo assim garantir o crescimento da produção nacional, a produção média desses municípios aumentou 1.136,4%, surgindo gigantes com até 2 milhões de toneladas colhidas anualmente, quando em 1990 o máximo era de pouco mais de 250 mil toneladas.

A mudança na localização da produção da cana-de-açúcar, da soja e do milho, nos 25 anos estudados, se deu rumo às regiões, em geral, ocupados por produtores informados, os quais conduzem suas lavouras baseados nas mais recentes tecnologias.

Vale destacar que o Farmnews apresentou dados sobre as áreas potenciais de expansão agrícola no Brasil e no mundo. Clique aqui para acessar o artigo!

Os autores do estudo são Alfredo Luiz e Marcos Neves, pesquisadores da Embrapa Meio Ambiente e Ieda Sanches, pesquisadora do Inpe.

Siga o Farmnews, o canal de notícias do agronegócio!

Estudo detalha uso da área agrícola no Brasil was last modified: by

Zootecnista, editor do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!