genoma da raça Gir

Unesp pesquisa o genoma da raça Gir e busca produtores parceiros

Pesquisadores da Unesp de Botucatu/SP e de Jaboticabal/SP participam de projeto dedicado ao estudo do genoma da raça Gir.

O objetivo é estudar o genoma da raça Gir que tem enorme participação e importância na pecuária brasileira, seja como raça pura, ou através de seus inúmeros cruzamentos como, por exemplo, com a raça holandesa, originando a raça Girolando.

Estudo sobre a raça Gir

O foco é estudar as características economicamente relevantes da raça para produção de carne e leite. Contudo, nesta primeira fase o interesse será de identificar características de desempenho econômico para carne, principalmente daquelas relacionadas ao crescimento.

Josineudson Augusto, coordenador do projeto, ressalta que o projeto está em fase inicial e comenta que a tecnologia para genotipagem utilizada neste projeto é a mais avançada e, por consequência, a mais cara disponível.

Nesse aspecto, a doutoranda em Genética e Melhoramento Animal e pesquisadora do projeto, Amanda Maiorano ressalta que apesar da tecnologia utilizada ter ainda preço elevado para serem usados nos rebanhos comerciais, há como utilizar recursos e estratégias que permitem viabilizar os custos de genotipagem.

Há formas, segundo Amanda, de utilizarmos informações de técnicas mais acessíveis com as técnicas utilizadas no projeto, com objetivo de trazer mais dados e tornar mais abrangente a pesquisa.

Além da técnica de imputação genômica, o Josineudson disse que dificilmente os pesquisadores irão trabalhar isolados. Segundo o coordenador, não faz sentido genotipar animais mais de uma vez. A troca de genótipos entre os pesquisadores já existe e parcerias serão realizadas com outras equipes.

Nossa primeira parceria foi com o Instituto de Zootecnia, na Estação Experimental de Sertãozinho-SP, que possui um rebanho Gir único no mundo, uma vez que foi selecionado para característica de crescimento desde 1976.

O projeto do estudo do genoma da raça Gir também visa rebanhos selecionados para leite

Segundo Amanda, é importante que o projeto seja divulgado entre produtores de leite, já que pretendemos trabalhar também com um rebanho Gir selecionado para leite. A pesquisadora ressalta o fato de estarem em busca por novos parceiros que possam contribuir para a formação do rebanho de leite.

Amanda diz que os parceiros podem ser produtores que desejam investir no melhoramento genético do seu rebanho e que queiram economizar com genotipagem. “Vamos trabalhar de forma que será mais viável para o produtor.”, destaca a pesquisadora.

O desenvolvimento do projeto permitirá criar novas linhas de pesquisa na Instituição sede (Unesp de Botucatu), bem como apoiar atividades de ensino na área de dados genômicos e de seleção genômica, gerando conhecimentos e tecnologias inovadoras.

Além disso, o projeto trará benefícios para a bovinocultura brasileira uma vez que permitirá identificar regiões do genoma que tenham sido alteradas ao longo do processo de seleção para a formação dos rebanhos bovinos de leite e corte e, potencialmente, associadas com características produtivas.

Caso queira mais informação ou participar do projeto, entre em contato com o coordenador do Projeto pelo jaugusto@fmvz.unesp.br.

O Farmnews destaca também pesquisa realizada na Unesp/Botucatu, por Camila Nogueira e Josineudson Augusto, que avaliaram resultados de campo da IATF (clique aqui e saiba mais)!

E por falar em pesquisa e seus desafios, o Farmnews entrevistou o Prof. Augusto, da Unesp de Botucatu e coordenador do CIGNA – Centro de Inovação em Genética e Nutrição Animal (clique aqui e acesse)!

Siga o Farmnews, o canal de notícias do agronegócio!

Unesp pesquisa o genoma da raça Gir e busca produtores parceiros was last modified: by

Zootecnista, editor do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!