A alta do preço do milho no mercado internacional melhorou a competitividade do grão nacional e a maior estabilidade nas cotações no início de julho!

O aumento da paridade de exportação, decorrente das elevações nos preços do milho na Bolsa de Chicago (CME Group) e, consequentemente, nos portos brasileiros, levou compradores a pagarem mais pelo cereal no mercado interno, principalmente em São Paulo.

O  mercado de exportação de milho brasileiro apresenta alta significativa em junho de 2017, revertendo a tendência de queda observada nos meses anteriores (clique aqui e veja os dados completos)!

Conforme pesquisadores do Cepea, compradores acabaram reajustando suas ofertas em Campinas (SP), por conta da retração de produtores e da necessidade imediata de aquisições.

Nas demais regiões do País, o aumento dos preços do milho foi limitado pelo avanço da colheita da segunda safra.

A primeira Figura a seguir destaca o comportamento diário dos preços do milho, segundo indicador Cepea, ao longo de 2017.

 

alta do preço do milho

Fonte: Dados do Cepea/Esalq (adaptado por Farmnews)

 

No ano o preço do milho acumula queda de 31,8%, já que iniciou 2017 cotado a R$38,50 por saca e atualmente (14 de julho) o preço está em R$26,30 por saca.

O fato é que a alta do preço do milho lá fora tem contribuído ao menos para manter mais estáveis o valor do grão nas últimas semanas no país, como ilustra a Figura acima.

Contudo, os preços médios do milho quando comparado com o mesmo período dos anos anteriores mostra forte desvalorização (Figura abaixo).

A Figura abaixo mostra o comportamento médio mensal do preço do milho, segundo indicador Cepea, nos últimos anos (desde 2010).

 

alta do preço do milho

Fonte: Dados do Cepea/Esalq (adaptado por Farmnews)

 

O preço médio do milho em julho de 2017 (ainda parcial, até dia 14) é de R$26,70 por saca, valor quase 40% menor que o praticado no mesmo período do ano passado (jul-16, R$43,40 por saca).

Confira alguns dados do relatório da OCDE e FAO sobre as perspectivas da agricultura mundial, com destaque a produção de milho e soja (clique aqui)!

O Farmnews é o canal de notícias da Farmlogics!