Mercado

Dados da importância da China para o agro do Brasil em 2021

A importância da China para o agro do Brasil ficou ainda maior em 2021, com forte aumento no ritmo de exportação do país frente aos anos anteriores.

Com o câmbio favorável às exportações brasileiras, a China foi às compras como nunca antes em 2021. E isso ficou comprovado pelos dados de compra do país asiático. Isso porque entre janeiro e novembro de 2021, a China importou o equivalente a US$38,94 bilhões em produtos do agronegócio brasileiro, valor 19,8% maior que o praticado no mesmo período de 2020 (US$32,50 bilhões) e mais que o dobro do observado em 2012. Em outras palavras, em 10 anos a importação da China mais que dobrou, passando de US$17,55 bilhões no acumulado até novembro de 2012 para US$38,94 bilhões em 2021.

E além do crescimento médio anual das compras do Brasil acima de 10,0% ao ano na última década, a China é o principal comprador do agro, participando com cerca de 35,0% do total da receita observada em 2021. Pois é, dos US$110,70 bilhões exportados pelo Brasil até novembro de 2021, US$38,94 bilhões foram referentes a compras chinesas. Para se ter uma ideia da importância da China para o agro brasileiro, o segundo maior comprador, a União Europeia compra o equivalente a US$16,40 bilhões entre janeiro e novembro de 2021, menos da metade das compras chinesas no mesmo período.

Aliás, clique aqui e confira como evoluíram as compras, por país, de produtos do agronegócio brasileiro entre janeiro e novembro, de 2012 a 2021.

A importância da China para o agro do Brasil é indiscutível e em 2021 mais de 1/3 da receita da exportação do País foi oriundo de compras do país asiático.

E vale lembrar que se mais de 1/3 da receita da exportação do agro em 2021 é devido à China, em 2012 esse valor foi bem menor, de 19,8%. E conforme a importância da China para o agro brasileiro cresce, cresce também essa relação de dependência.

Em 2021 ficou bem evidente a importância da China para o preço do boi gordo no País, por exemplo. O preço médio em outubro apresentou a maior queda mensal em mais de 15 anos em decorrência da suspensão das vendas de carne bovina do Brasil para o país asiático. O efeito, embora momentâneo, foi muito forte e diretamente associado ao tamanho da importância China para o mercado de carne bovina brasileiro.

Clique aqui e confira o movimento de queda nos preço do boi gordo em outubro de 2021, como efeito da suspensão das vendas de carne do Brasil para a China.

O importante é destacar que do mesmo modo que o preço despencou em outubro, em dezembro renovou a máxima histórica, também impulsionado pelo retorno da China às compras de carne bovina.

O fato é que a China é o principal importador de carne bovina do Brasil, em 2021 e até novembro participou com 45,6% da receita no ano, pelo menos até novembro. Isso porque dos US$8,47 bilhões exportados pelo Brasil em carne bovina, US$3,86 bilhões foi referente ao mercado chinês. Em 2016, por exemplo, a participação chinesa até novembro daquele ano foi de 13,0%, uma vez que as compras chinesas até novembra somaram o equivalente a US$0,64 bilhões e o total faturado pelo País no período foi de US$4,92 bilhões.

O Farmnews apresenta os dados da exportação de carnes do Brasil, tanto bovina, frango e suína do Brasil, entre janeiro e novembro, de 2012 a 2021. Clique aqui e confira!

E não é apenas para a carne bovina que as compras chinesas dispararam nos últimos anos. A exemplo da carne bovina, as vendas de carne suína para o país igualmente dispararam. E, claro, a soja é outro produto exportado pelo Brasil dominado pelas compras chinesas. Mais de 70% do queé comercializado em soja pelo Brasil vai para a China.

O fato é que a China segue com enorme potencial de crescimento das compras do agronegócio brasileiro, especialmente para as proteínas de origem animal, mas, claro, o custo disso é o aumento do risco como vimos em outubro com o preço do boi gordo.

E o dólar, claro é fundamental nesse cenário de continuidade no ritmo de exportação do agronegócio brasileiro. Em 2021, até novembro o dólar médio ficou em R$5,37, a maior média anual da história. Lembrando que a média de 2020 ficou em R$5,17 e de 2019 de R$3,94.

Por fim a perspectiva com a China é positiva sim, mas o caminho pode oferecer volatilidade e cada vez mais devemos estar cientes desse risco…

Clique aqui e receba os estudos do Farmnews pelo WhatsApp!

Dados da importância da China para o agro do Brasil em 2021 was last modified: by

Ivan Formigoni

Zootecnista, editor do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: