Mercado

Preço futuro do boi gordo interrompe sequência de queda em março (21)

O preço futuro do boi gordo voltou a subir em março (21), após quedas sucessivas.

O mercado futuro do boi gordo teve um dia de alento em março (21), interrompendo uma sequência de quedas consecutivas desde a última alta, em março (11), quando foi divulgada a notícia da habilitação de novas plantas para exportação de carne bovina do Brasil para a China.

O contrato para vencimento em maio de 2024 (BGIK24), apesar da recuperação, segue próximo da mínima do ano (primeira Figura), já que não conseguiu, até o momento, engatar um movimento de alta consistente.

A Figura a seguir apresenta a evolução diária do preço esperado do boi gordo para maio de 2024 (BGIK24), avaliado em Reais por arroba.

preço futuro do boi gordo
Fonte: Dados da B3 (elaborado por Farmnews)

O contrato para vencimento em maio de 2024 (BGIK24) encerrou o dia 20 de março cotado a R$226,0 por arroba (considerando os dados do after-market), acumulando alta de 1,3% frente ao valor que encerrou fevereiro (R$223,0). Na parcial de 2024, contudo, o contrato segue com perda de 7,1%, já que no último dia de 2023 foi cotado a R$243,4 por arroba.

No mercado físico, o indicador Cepea foi cotado a R$231,7 por arroba no dia 20 de março, queda de 1,5% frente ao valor que encerrou fevereiro (R$235,4). No ano a queda foi de 8,2%, já no final de 2023 o valor da arroba foi de R$252,3.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp Participe do nosso Grupo no WhatsApp

A Figura ilustra a evolução diária do preço do boi gordo no mercado físico (Cepea) e futuro, para vencimento em maio (BGIK24), em Reais por arroba.

preço futuro do boi gordo
Fonte: Dados da B3 e Cepea (adaptado por Farmnews)

O preço futuro do boi gordo para maio de 2024, apesar da alta no dia 20 de março, segue abaixo da referência no físico ao longo de toda parcial de 2024.

O primeiro semestre de 2024 tende a ser mais pressionado, ao contrário da segunda metade do ano, quando se espera uma gradativa recuperação do preço do boi gordo devido a menor oferta de animais para o abate, especialmente de fêmeas. Do lado da demanda, além dos embarques de carne bovina do Brasil seguirem maiores comparado a 2023, há expectativa de uma melhora no consumo doméstico. Vamos acompanhar!

O Farmnews traz uma novidade em seu painel de cotações, mostrando diariamente a curva do preço físico e futuro do boi gordo para os contratos em aberto e de maior liquidez. Clique aqui e acompanhe!

Clique aqui e receba os estudos do Farmnews pelo WhatsApp!

Ivan Formigoni

Zootecnista, Fundador do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo