Modelo de Cálculo de Custo de Produção de Bovinos Confinados

Modelo de Cálculo de Custo de Produção de Bovinos Confinados

Confira o trabalho de Gustavo Sartorello, que analisou dados de confinamentos e desenvolveu o Modelo de Cálculo de Custo de Produção de Bovinos Confinados.

Antes de falar de custo de produção de bovinos confinados, vamos entender um pouco da importância do confinamento para a pecuária brasileira.

O confinamento de bovinos tem crescido continuamente no Brasil. No início dos anos 80, havia em torno de 50 mil a 100 mil animais confinados ao ano. Atualmente são mais de 3,0 milhões de bovinos confinados, o que ainda representa menos de 10% do total de animais abatidos sob inspeção federal.

Embora esses números possam variar segundo a fonte, o fato é que o confinamento no Brasil cresceu muito nos últimos anos e, como podemos perceber, tem um potencial enorme de crescimento.

E por que o confinamento cresceu tanto?  Algumas das razões são:

  • ofertar animais para o abate no período de preços mais elevados;
  • contornar o período de escassez das forrageiras tropicais;
  • liberar áreas de pastagens para outras categorias animais e;
  • antecipar a idade de abate, encurtando o ciclo produtivo e retornando o capital investido mais rápido.

Contudo, o confinamento exige investimentos relativamente elevados em máquinas, equipamentos, instalações, bem como de recursos humanos capacitados e da necessidade de capital de giro para compra dos insumos envolvidos na atividade.

Aqui cabe uma questão importante. Como analisar o resultado econômico do confinamento?

Segundo Gustavo Sartorello não existe método definido, havendo risco de que alguns custos possam ser subestimados, ou mesmo desconsiderados. Devido a essa falta de um padrão de análise, os confinadores têm dificuldades de comparar os índices econômicos de diferentes propriedades e entender a definição dos itens de custos que compõem a análise.

Ainda segundo Gustavo Sartolello, quando os confinadores conseguem comparar dados econômicos, encontram dificuldades de compreender as variações de preços e custos ao longo do tempo, devido também à instabilidade das commodities agrícolas utilizadas como insumos e cujos preços sofrem significativas alterações em curtos períodos de tempo.

O trabalho de pesquisa tem por objetivo justamente contribuir para mudar esse cenário de dificuldade de apurar o custo de produção de bovinos confinados. Dessa forma, a pesquisa envolveu dois estudos:

  • Estudo 1: desenvolver modelo para cálculo de custo de produção de bovinos de corte em confinamento, a partir da alocação de todos os itens de custo;
  • Estudo 2: elaborar o Índice de Custo de Produção de Bovinos Confinados (ICBC) para o acompanhamento da evolução dos custos de produção em confinamentos nos Estados de São Paulo e Goiás.

Para facilitar a leitura, vamos apresentar os resultados obtidos nestes dois estudos: “Estudo 1” e “Estudo 2”, em duas fases. No Farmnews de hoje vamos nos concentrar no Estudo 1 – Desenvolvimento de modelo para cálculo de custo de produção de bovinos terminados em confinamento.

A condução deste estudo ocorreu em unidade confinadora de bovinos localizada no Estado de São Paulo e a coleta de dados foi entre os meses de outubro de 2014 e fevereiro de 2015.

Para conhecer a metodologia de cálculo e maiores detalhes do estudo do Gustavo Sartorelli, entre em contato conosco do Farmnews que teremos o prazer de coloca-lo em contato com o autor.

A Tabela abaixo apresenta os dados médios obtidos nos estudos de caso avaliados durante a pesquisa. Em outras palavras, são dados reais do confinamento avaliado.

 

Índices Zootécnicos Variáveis
Peso inicial (kg) 360
Peso vivo final (kg) 517
Ganho de peso médio diário (kg/dia) 1,6
Dias de alimentação 100
Rendimento de carcaça inicial (%) 50%
Rendimento de carcaça final (%) 56%
Mortalidade (%) 0,33%
Período de mortalidade (dias) 54
Preço do animal magro para engorda (R$/animal) R$ 1.962,71
Preço do animal gordo para venda (R$/@) R$ 148,69

 

A Tabela a seguir destaca os critérios de custo e os valores obtidos no estudo de caso avaliado.

 

Itens de custo Custo por @ % CT
Custos variáveis – CV
Aquisição de animais R$ 101,62 65,80%
Alimentação R$ 29,39 19,03%
Manejo sanitário R$ 0,32 0,21%
Manejo de identificação R$ 0,47 0,30%
Outros custos variáveis R$ 0,76 0,49%
Impostos variáveis R$ 4,93 3,19%
Subtotal – Custos variáveis R$ 137,50 89,04%
Custos semi-fixos – CSF
Energia elétrica R$ 0,19 0,12%
Telefonia e serviço de internet R$ 0,01 0,01%
Combustíveis R$ 0,54 0,35%
Subtotal – Custos semi-fixos R$ 0,92 0,60%
Custos fixos – CF
Mão-de-obra R$ 2,28 1,48%
Depreciações R$ 1,48 0,96%
Manutenção R$ 1,64 1,06%
Subtotal – Custos fixos R$ 5,40 3,50%
Custo com a renda dos fatores – CO
Remuneração de capital de giro R$ 8,21 5,32%
Remuneração de capital fixo R$ 2,26 1,46%
Remuneração da terra R$ 0,13 0,08%
Subtotal – Renda dos fatores R$ 10,61 6,87%
Custo operacional efetivo – COE R$ 140,70 91,11%
Custo operacional total – COT R$ 143,83 93,14%
Custo total – CT R$ 154,43 100,00%

 

Gustavo Sartorello ressalta a importância em criar um critério de análise de custos e a Tabela desenvolvida na pesquisa apresenta o modelo de estudo econômico dos custos de produção de bovinos confinados.

Com relação aos números obtidos, verifica-se que a maior parcela dos itens de custo foram os relacionados aos custos variáveis, que na condução deste estudo representaram 89,03% dos custos totais. Enquanto os grupos de custos como os semifixos, fixos e de oportunidade, representaram 0,60%, 3,50% e 6,87%, respectivamente.

A remuneração dos fatores de produção – custo de oportunidade – poucas vezes tem sido levada em consideração, pois depende do perfil de quem conduz a atividade ou a análise.

Destaque para o dado de custo operacional efetivo apurado no estudo, de R$140,70 por arroba. Este valor está abaixo do preço médio de venda apresentado na pesquisa, de R$148,69 por arroba. Desse modo, o confinamento, desconsiderando os custos de depreciação e manutenção e remuneração de capital foi positivo. Com margens apertadas, mas, positivo.

Indicadores de importância para o setor produtivo e identificado por este estudo apresentaram os seguintes custos: o custo operacional da atividade por dia foi de R$ 1,98; enquanto o custo da diária-boi foi de R$ 8,91.

É importante lembrar que o  objetivo  principal é propor um modelo de análise de custo de produção de bovinos confinados e contribuir para que os confinadores avaliem seus dados.

Siga o Farmnews, o canal de notícias do agronegócio!

Modelo de Cálculo de Custo de Produção de Bovinos Confinados was last modified: by

Zootecnista, editor do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!