índice de custo de produção de bovinos

Índice de Custo de Produção de Bovinos Confinados completa 12 meses!

O Índice de Custo de Produção de Bovinos Confinados (ICBC), do LAE/USP, completa 12 meses em maio de 2018!

O Farmnews gostaria de parabenizar a toda equipe do LAE/USP pela contribuição ao agronegócio e, claro, pela parceria conosco na divulgação dos dados!

E se por um lado o LAE/USP tem muito o que comemorar com o Índice de Custo de Produção de Bovinos Confinados, os confinadores por outro enfrentam em maio de 2018 os custos mais elevados de produção ao longo desta série de 12 meses.

Em maio de 2018 registraram-se os maiores custos da diária-boi (CDB) desde o início do monitoramento periódico, em abril de 2017. Os CDB foram de R$9,63, R$9,56 e R$8,55 para os confinamentos de São Paulo médio (CSPm), grande (CSPg) e de Goiás (CGO), em maio de 2018, nesta ordem. Apesar disso, a variação de custos entre os meses de abril e maio não foi das mais elevadas, uma vez que desde janeiro de 2018 os CDB têm aumentado. Confira os valores do CDB ao longo de 2018 na Tabela abaixo.

No acumulado do ano, o Índice de Custo de Produção de Bovinos Confinados subiu 16,9%, em média, para o CPSm, 17,0% no CPSg e 14,3% no CGO. Na base mensal de comparação (maio de 2018 em relação a abril de 2018), a alta foi de 2,6%, 2,3% e 5,0%, respectivamente, para o CPSm, CPSg e CGO. A Figura abaixo ilustra a evolução dos CDB ao longo de 2018.

 

índice de custo de produção de bovinos

Fonte: Dados do LAE/USP (adaptado por Farmnews)

 

O preço do milho grão, base da alimentação animal, aumentou em média 4,0% para ambos os estados pesquisados. No entanto, em São Paulo foi possível amenizar os impactos da alta ao se utilizarem coprodutos em substituição ao milho, como sorgo e polpa cítrica peletizada. No levantamento de preços realizado, o sorgo apresentou estabilização e a polpa cítrica, redução de 1,5%. Em Goiás não foram encontrados à disposição alguns insumos como milheto, casca de soja, dentre outros.

Além desse cenário desfavorável para os preços da alimentação, houve elevação da Taxa de Longo Prazo (TLP), utilizada para calcular a remuneração do capital imobilizado. Como a nova equação proposta pela equipe econômica do Governo Federal foi ajustada – desde o início de 2018 – a inflação do período reflete na taxa, antes desconsiderada. Enquanto em abril a TLP foi de 3,49% ao ano (a.a.), em maio foi de 5,16% a.a. Desta forma, os custos operacionais da atividade foram maiores.

Sob ponto de vista mais amplo no horizonte do tempo, ou seja, nos últimos 12 meses o Índice de Custos de Bovinos Confinados (ICBC) apurou que para o estado de Goiás os custos se elevaram 32% e para os confinamentos de São Paulo médio (CSPm), grande (CSPg) houve aumentos de 11,07% e 13,26%, respectivamente.

Os confinadores continuam sendo desafiados na sua atividade produtiva quanto ao objetivo de obterem lucro econômico. Decisões assertivas podem ser obtidas desde que considerados todos os custos de produção.

Clique aqui e saiba mais do Modelo de Cálculo de Custo de Produção de Bovinos Confinados do ICBC!

Para acessar o Boletim completo, clique aqui!

Adaptado do LAE/USP

Siga o Farmnews, o canal de notícias do agronegócio!

Índice de Custo de Produção de Bovinos Confinados completa 12 meses! was last modified: by

Zootecnista, editor do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!