Mercado

Cotação do dólar: valor mensal acumula quedas consecutivas em junho

A cotação do dólar perdeu o patamar de R$5,0 pela primeira vez em pouco mais de 12 meses e pressiona valores das commodities agrícolas, especialmente dos grãos.

Pois é, no dia 22 de junho de 2021 a cotação do dólar ficou abaixo de R$5,0 pela primeira vez desde junho de 2020. O dólar ficou pouco mais de 1 ano acima de R$5,0 e na média mensal alcançou o maior patamar em março de 2021, quando foi cotado a R$5,64.

Vale lembrar que desde o final de 2019 o preço do dólar tem ficado acima da cotação observada no mesmo do ano anterior. Bom, pelo menos isso aconteceu até abril de 2021, pois em maio e na parcial de junho o valor médio do dólar ficou abaixo do apurado no mesmo período do ano anterior (Figura).

Apesar da queda recente, em maio e junho de 2021, é importante destacar que esse movimento de desvalorização do Real observado ao longo dos últimos anos tem contribuído e, muito com o ritmo recorde das exportações do agronegócio brasileiro. Nos primeiros 5 meses de 2021 o saldo da balança comercial do agronegócio do Brasil foi recorde (US$44,01 bilhões), com exportações que somaram o equivalente a US$50,24 bilhões e importações de US$6,23 bilhões. Clique aqui e confira os dados do saldo da balança comercial do agro brasileiro em 10 anos!

A Figura a seguir apresenta a evolução mensal do valor do dólar (comercial para venda), dentro de cada ano, entre janeiro de 2015 e a parcial de junho de 2021.

cotação do dólar
Fonte: Dados da AEUSCO (adaptado por Farmnews)

A cotação do dólar, valor médio da parcial de junho de 2021 (até o dia 22) de R$5,06 foi 2,8% menor que o observado em junho de 2020 (R$5,20).

A valorização do Real, além de outros fatores como a proximidade da colheita da safrinha tem ajudado a pressionar o preço dos grãos no País. Na parcial de junho, até o dia 22, o preço do milho e da soja apresentaram forte queda, com ambas as commodities caindo mais de 10,0% no período. No caso do milho, o preço do grão segundo indicador Cepea (Campinas-SP) foi de R$98,8 a R$87,7 por saca, uma baixa de 11,6%. No mesmo período, o preço da soja (Cepea, Paranaguá-PR) variou de R$174,0 a R$155,0 por saca, queda de 10,9%. O importante é destacar também que a soja praticamente zerou os ganhos acumulados no ano, na parcial de junho, uma vez que iniciou 2021 cotado a R$154,7 por saca.

Além da queda no mercado físico, o mercado futuro do milho também segue em movimento de baixa em junho e no acumulado parcial do mês acumula baixa de 18,1%. Clique aqui e confira!

Clique aqui e siga o Farmnews na nossa rede social!

Cotação do dólar: valor mensal acumula quedas consecutivas em junho was last modified: by

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: