Mercado

Qual o melhor momento de descartar as vacas de corte?

Vender ou não vender? Quando é o melhor momento para descartar as vacas de corte?

Essa é a questão bastante particular, dependendo da estratégia de cada fazendeiro. No entanto, um ponto deve ser destacado.

O melhor momento de descartar as vacas é somente após ela retornar em lucro. Bom, pelo menos seria esse o objetivo ideal do ponto de vista econômico.

E é ai que entra um outro importante ponto. Com quantos anos isso acontece, ou seja, com quantos anos e crias uma vaca retorna em lucro para o sistema produtivo?

O Farmnews inclusive já abordou o assunto, incentivando os pecuaristas que fazem cria a avaliar o período de retorno do investimento em uma vaca. Clique aqui e saiba mais!

O fato é que a venda de vacas de abate a cada ano é uma fonte significativa de fluxo de caixa para os fazendeiros.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Na verdade, descartar vacas pode representar cerca de 15-25% dos retornos para os operadores de cria, o que é bastante significativo.

A taxa de prenhez é um fator muito importante a ser considerado ao tomar decisões de abate de animais com baixas taxas de desempenho. Se ela não tem bezerro, ela não está pagando seu custo de produção.

A taxa de prenhez é o fator mais conhecido que é considerado na decisão do descarte, mas há, no entanto, alguns outros fatores que devem ser considerados também como a idade do animal, condição corporal, problemas de saúde e físico etre outros.

É importante lembrar que as vacas mais jovens no rebanho devem ser geneticamente superiores às vacas mais velhas. Claro, isso quando se pratica a seleção dos animais no rebanho com critérios bem definidos.

O Farmnews apresenta os países com os maiores rebanhos de vacas de corte em 2016. Clique aqui e saiba mais!

Siga o Farmnews, o canal de notícias do agronegócio!

Ivan Formigoni

Zootecnista, Fundador do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo