preço da soja

Cenário externo e dólar pressionam o preço da soja no final de maio

As desvalorizações do dólar e dos contratos futuros negociados na CME Group (Bolsa de Chicago) pressionam o preço da soja e seus derivados no final de maio de 2020.

Esse cenário afastou produtores das vendas, reduzindo, assim, a liquidez no mercado interno. Segundo pesquisadores do Cepea, a queda externa está relacionada às condições climáticas favoráveis ao cultivo da oleaginosa nos Estados Unidos, o que eleva expectativas de boa safra no país.

Aliás, clique aqui e confira dados da expectativa de produção e estoque de soja para a safra 20/21, conforme revisão de maio de 2020.

Por outro lado, esse cenário somado aos estoques elevados e à baixa demanda externa resultam em pressão sobre os valores norte-americanos. Assim, desde o dia 16 de maio, quando o preço da soja alcançou patamar recorde, o indicador Cepea da soja Paranaguá (PR) caiu 5,5%, fechando a R$109,84 por saca no dia 22.

Contudo, no ano o preço da soja segue acumulando forte alta, com ganho de 24,7% na parcial de maio, até o dia 22.

A Figura a seguir ilustra a evolução diária do preço da soja, segundo indicador Cepea (Paranguá-PR) em 2020, até a parcial do dia 22, em Reais por saca.

preço da soja
Fone: Dados do Cepea (adapado por Farmnews)

Os dados das duas primeiras semanas de maio revelam que os embarques de soja quase dobraram frente a maio de 2019. Clique aqui e saiba mais do assunto! Pois é, a exportação de soja do Brasil foi recorde nos 4 primeiros meses de 2020 e pelo que a parcial de maio revela, os dados seguem em alta e abrindo espaço para novos recordes no ano.

E, claro, não podemos falar em aumento de venda de soja do grão no mercado internacional sem falar da China. A China aliás aumentou de modo intenso as compras em 2020. Clique aqui e confira os dados parciais do ano!

Receba os estudos do Farmnews no WhatsApp!

Adaptado do Cepea

Cenário externo e dólar pressionam o preço da soja no final de maio was last modified: by