Mercado

Preço do bezerro acentua queda em janeiro de 2023

O preço do bezerro na parcial de janeiro de 2023 acumula perda de 13,0%.

O bezerro Cepea foi cotado a R$2.234,3 por cabeça no dia 23 de janeiro, valor 13,0% abaixo do preço praticado no primeiro dia útil de 2023 (R$2.568,7).

E enquanto o preço do bezerro acentua queda, o valor do boi gordo segue relativamente estável na parcial do ano, até o dia 23 de janeiro, apesar da volatilidade. Vale lembrar que o boi gordo foi cotado a R$286,7 por arroba no dia 23 de janeiro, valor próximo do observado no início do ano (R$286,9).

Aliás, falando em volatilidade, a variação diária do preço do animal para abate nunca foi tão acentuada quanto em 2022. O Farmnews apresenta dados da variação diária do preço do boi gordo ao longo de pouco mais de 10 anos, entre 2010 e o início de 2023. Clique aqui e confira!

A Figura a seguir ilustra a evolução diária do preço do bezerro (Cepea, Mato Grosso do Sul), avaliado em Reais por cabeça, entre janeiro de 2020 e a parcial de janeiro de 2023.

preço do bezerro
Fonte: Dados do Cepea (adaptado por Farmnews)

O preço do bezerro segue movimento de queda em janeiro de 2023 e o valor médio parcial, até o dia 23, ficou 17,1% menor que a média nominal de janeiro de 2022.

Isso porque o valor médio parcial de janeiro de 2022 foi de R$2.410,6 por cabeça, valor 17,1% menor que a média nominal observada em janeiro de 2022 (R$2907,1 por cabeça).

Participe do nosso Grupo no WhatsApp Participe do nosso Grupo no WhatsApp

É importante destacar que apesar da maior queda do bezerro frente ao boi gordo no início de 2023, a quantidade de arrobas de boi gordo por bezerro subiu na parcial de janeiro de 2023, frente ao mês anterior, de dezembro de 2022, diminuindo o poder de compra do pecuarista na reposição do rebanho. Clique aqui e confira!

Clique aqui e receba os estudos do Farmnews pelo WhatsApp!

Ivan Formigoni

Zootecnista, Fundador do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo