Mercado

Preço futuro do boi gordo inicia semana com forte alta! Confira dados!

O preço futuro do boi gordo voltou a acumular forte alta, projetando um cenário de valorização para os vencimentos entre setembro de 2023 a maio de 2024.

O mercado futuro do boi gordo segue o movimento de recuperação e, na parcial de setembro (11), o contrato para vencimento em outubro de 2023 (BGIV23), por exemplo, acumulou alta de 13,8% frente ao valor que encerrou agosto (R$198,3), cotado a R$225,6 por arroba, como ilustram os dados da primeira Figura abaixo. Desde a mínima (R$197,5) observada em agosto (29), o preço esperado do boi gordo para outubro de 2023 acumulou ganho de quase R$30,0 por arroba.

O Farmnews atualiza, diariamente, os dados dos preços para os vencimentos em aberto, ente setembro de 2023 e maio de 2024. Clique aqui e confira!

A Figura ilustra a evolução do preço do boi gordo no mercado futuro (B3), contrato para vencimento em outubro de 2023 (BGIV23), em Reais por arroba.

preço futuro do boi gordo
Fonte: Dados da B3 (adaptado por Farmnews)

O preço futuro do boi gordo para outubro de 2023 foi cotado a R$225,6 por arroba na parcial de setembro (11), o maior patamar em mais de um mês.

A última vez que o preço esperado do boi gordo para outubro de 2023 foi cotado acima de R$230,0 por arroba foi no dia 7 de agosto (R$234,3), embora os contratos para vencimento entre novembro de 2023 e maio de 2024 já estejam acima desse patamar (segunda Figura).

A Figura abaixo apresenta dados do preço do boi gordo (Cepea) e dos contratos futuros, entre setembro de 2023 e maio de 2024, em Reais por arroba, no dia 11 de setembro.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp Participe do nosso Grupo no WhatsApp
preço futuro do boi gordo
Fonte: Dados da B3 e Cepea (adaptado por Farmnews)

O importante é destacar que a perspectiva futura segue melhor que a referência dos contratos no mercado físico (Cepea) que foi cotado a R$204,2 por arroba no dia 11 de setembro. A expectativa é que o mercado físico pouco a pouco mostre uma maior recuperação, já que a demanda no mercado atacadista de carne bovina melhorou, o que mostra sinais de um cenário de maior consumo para o final do ano. A oferta também tende a diminuir, especialmente de fêmeas, como resultado do período reprodutivo. O Farmnews inclusive mostrou a tendência de queda na taxa de abate de vacas ao longo do segundo semestre. Clique aqui e confira!

E mudando de assunto, o ágio do bezerro em relação ao boi gordo subiu pelo quarto mês consecutivo na parcial de setembro de 2023 e alcança maior patamar desde outubro de 2021. Clique aqui e saiba mais!

Clique aqui e receba os estudos do Farmnews pelo WhatsApp!

Ivan Formigoni

Zootecnista, Fundador do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo