ágio da arroba do bezerro

Ágio da arroba do bezerro sobre boi gordo no maior valor histórico

O ágio da arroba do bezerro em relação a arroba de boi gordo alcançou, na parcial de março de 2021, o maior patamar histórico.

Isso porque na parcial de março, dia 13, a média do ágio da arroba do bezerro em relação ao boi gordo, ambos segundo indicador Cepea, superou 50,0%. E vale destacar que foi a primeira vez que, na média mensal, o ágio do preço da arroba do boi gordo ficou acima de 50,0% (Figura).

A Figura a seguir ilustra a evolução mensal do ágio do preço da arroba bezerro em relação a do boi gordo, segundo dados do Cepea, entre o 2000 e a parcial de 2021.

ágio da arroba do bezerro
Fonte: Dados do Cepea (adaptado por Farmnews)

O ágio da arroba do bezerro, na parcial de março de 2021 (dia 13), ficou em 51,9%, o maior patamar da série observada acima (Figura).

O preço médio da arroba do bezerro, segundo indicador Cepea (Mato Grosso do Sul), na parcial de março de 2021 (dia 13), foi de R$462,7, valor 51,9% acima do preço médio da arroba do boi gordo no período, de R$304,6.

Como resultado desse ágio maior, o poder de compra do pecuarista que depende da reposição no mercado segue pressionado em 2021 e com os menores valores históricos do indicador de relação de troca de bezerros por boi gordo.

E por falar no comportamento de preços da categoria de reposição, o Farmnews apresenta os dados anuais do preço corrigido do bezerro entre os anos de 2011 a 2020. Afinal, como evoluíram os preços médios anuais do bezerro, segundo indicador Cepea, base Mato Grosso do Sul, tanto nominais como corrigidos pela inflação (IGP-M)? Clique aqui e confira!

O Farmnews apresenta a série do preço corrigido do boi gordo, segundo indicador Cepea, entre 1997 e a parcial de 2021. Afinal, como evoluíram os preços do boi gordo (Cepea), corrigidos pelo IGP-M ao longo de mais de 20 anos? Clique aqui e saiba mais do assunto!

Clique aqui e receba os estudos do Farmnews pelo WhatsApp!

Ágio da arroba do bezerro sobre boi gordo no maior valor histórico was last modified: by