Mercado

Preço do boi gordo inicia fevereiro com maior pressão negativa

O preço do boi gordo iniciou fevereiro sob maior pressão de baixa, diante de uma oferta maior e um consumo interno ainda lento.

Após um período de maior estabilidade (clique aqui), o mercado do boi gordo sentiu o efeito de uma maior pressão negativa, cotado a R$242,9 por arroba, no início de fevereiro (1), no menor patamar desde dezembro (19). Na parcial de 2024 a queda alcançou 3,7% frente ao valor que encerrou 2023 (R$252,3).

O consumo doméstico mais fraco favorece a intenção de compra a preços mais baixos diante de uma escala de abate mais confortável. Com isso, a referência do mercado futuro acumulou o terceiro dia consecutivo de desvalorização (primeira Figura).

O Farmnews apresentou os dados do preço médio do boi gordo, bezerro, milho e soja nos meses de janeiro, de 2018 a 2024. Clique aqui e confira!

A Figura a seguir ilustra a evolução diária do preço nominal do boi gordo (Cepea), em Reais por arroba, desde 2023.

preço do boi gordo
Fonte: Dados do Cepea (adaptado por Farmnews)

O preço do boi gordo iniciou fevereiro em queda, acumulando perda de 3,7% desde o final de 2023.

O mercado futuro do boi gordo já vinha sinalizando uma maior pressão negativa nos preços do animal pronto para o abate nos primeiros meses do ano, com os vencimentos cotados abaixo da referência no físico.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp Participe do nosso Grupo no WhatsApp

O preço esperado do boi gordo para vencimento em maio de 2024, por exemplo, caiu 4,1% na parcial de fevereiro (1), com o preço cotado a R$233,3 por arroba, com expectativa de queda de 3,9% frente ao valor da referência no físico, de R$242,9 por arroba, como mostram os dados da segunda Figura.

A Figura ilustra a evolução diária do preço esperado do boi gordo para vencimento em maio de 2024 (BGIK24) e da referência no físico (Cepea), em Reais por arroba.

Fonte: Dados da B3 e Cepea (adaptado por Farmnews)

A perspectiva para a segunda metade de 2024, por outro lado, permanece mais otimista frente a primeira (clique aqui), embora o potencial de valorização siga moderado para o ano.

É importante destacar também que apesar do consumo interno ainda lento, o mercado de exportação de carne bovina brasileira renovou a máxima para um mês de janeiro, em 2024. Clique aqui e saiba mais!

Vale lembrar também que o Farmnews atualiza, diariamente, os dados dos preços do mercado futuro do boi gordo (clique aqui), milho (clique aqui) e soja (clique aqui)!

Clique aqui e receba os estudos do Farmnews pelo WhatsApp!

Ivan Formigoni

Zootecnista, Fundador do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo