Mercado

Preço do cloreto de potássio segue com a maior alta entre os fertilizantes

O preço do cloreto de potássio segue acumulando maior alta entre os principais fertilizantes importados pelo Brasil.

Entre as principais matérias-primas importadas pelo Brasil, o cloreto de potássio (KCL) participou, em 2022, com 35,3% de todo valor gasto pelo País na compra de fertilizantes. Vale lembrar que o Brasil importou o equivalente a US$24,74 bilhões em fertilizantes, sendo que deste total, US$8,74 bilhões foi de cloreto de potássio.

O cloreto de potássio é o principal insumo importado pelo Brasil quando o assunto é fertilizante, seguido da ureia que em 2022 participou com 18,0% do total importado pelo País ou o equivalente a US$4,46 bilhões. O fosfato monoamônico (MAP) foi o terceiro principal produto importado, somando US$3,75 bilhões ou 15,2% da receita total observada em 2022. O interessante é observar que o cloreto de potássio, ureia e o fosfato monoamômico participaram com quase 70,0% (68,5%) de todo valor gasto pelo Brasil na importação de fertilizantes em 2022.

E desde 2021 o preço das matérias-primas disparam, como temos discutido no Farmnews, embora o preço médio tenha apresentado queda desde a segunda metade de 2022. Aliás, o Farmnews apresentou os dados do preço médio de importação das matérias-primas, valores médios, em dólares por quilo, entre janeiro de 2018 e janeiro de 2023. Clique aqui e confira!

A Figura a seguir ilustra a variação acumulada do preço de importação do cloreto de potássio (KCL), ureia e do fosfato monoamônico (MAP) entre janeiro de 2018 e janeiro de 2023.

preço do cloreto de potássio
Fonte: Dados do Cepea (adaptado por Farmnews)

O preço do cloreto de potássio, entre os principais fertilizantes importados pelo Brasil, foi o que apresentou a maior alta e a menor queda até janeiro de 2023.

Entre janeiro de 2018 e janeiro de 2023 o preço do cloreto de potássio importado pelo Brasil acumulou alta de 93,6%, variando de US$0,27/kg a US$0,52/kg. E em agosto de 2022 a valorização acumulada alcançou 229,8%, com o preço médio de importação de US$0,89/kg. Esse foi a maior alta acumulada entre os principais insumos importados pelo Brasil, como destaca a Figura acima (linha azul).

Participe do nosso Grupo no WhatsApp Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Isso porque o ganho acumulado da ureia e do fosfato monoamônico entre janeiro de 2018 e janeiro de 2023 foi de, respectivamente, 88,3% e 63,5%. O pico de alta de ambos os insumos foi menor que a observado para o cloreto de potássio como revelam os dados da Figura acima.

Apesar da queda desde a segunda metade de 2022, os preços seguem acima dos valores médios observados antes de 2018 e a primeira metade de 2021.

O Farmnews atualiza os dados que mostram a quantidade teórica necessária de arrobas de boi para importar uma tonelada de fertilizante. Clique aqui e confira!

Clique aqui e receba os estudos do Farmnews pelo WhatsApp!

Ivan Formigoni

Zootecnista, Fundador do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo