Mercado

Preço do boi gordo segue com maior perda que a carne bovina no atacado

O preço do boi gordo acumulou perda maior que a carne bovina no atacado entre fevereiro de 2022 e 2023.

Isso porque entre fevereiro de 2022 e fevereiro de 2023 o preço do boi gordo (Cepea) acumulou queda de 14,9%, enquanto no mesmo período a carne bovina no atacado paulista (IEA) desvalorizou, em média, 11,5%, como ilustra a primeira Figura abaixo.

É importante destacar que os dados, de fevereiro, foram pouco afetados pela suspensão carne bovina brasileira para a China. O efeito no preço médio do boi gordo (Cepea) foi sentido principalmente a partir de março. Aliás, a média parcial do mês, até o dia 14, de R$274,5 por arroba ficou 5,0% abaixo de fevereiro de 2023 (R$289,7).

A Figura a seguir apresenta a evolução mensal acumulada da variação do preço do boi gordo (Cepea) e da carne bovina no atacado (IEA) entre fevereiro de 2022 e fevereiro de 2023.

carne bovina no atacado
Fonte: Dados do Cepea e IEA (adaptado por Farmnews)

O preço da carne bovina no atacado, valor médio ponderado entre ponta de agulha, dianteiro e traseiro com osso, caiu 11,5%, entre fevereiro de 2022 e fevereiro de 2023.

O boi gordo (Cepea), o preço nominal variou de R$340,3 por arroba em fevereiro de 2022 a R$289,7 por arroba em fevereiro de 2023, queda de 14,9%.

E por falar em preço do boi gordo, o Farmnews destacou a expectativa para o preço do animal para o abate no curto prazo, após a suspensão temporária dos embarques de carne bovina do Brasil para a China. Clique aqui e confira!

Participe do nosso Grupo no WhatsApp Participe do nosso Grupo no WhatsApp

No caso da carne bovina no atacado paulista (IEA), o destaque negativo ficou para o traseiro com osso que acumulou a maior perda entre fevereiro de 2022 e 2023 (segunda Figura). A queda no preço médio do traseiro com osso foi de 12,6% e o valor variando de R$24,4/kg a R$21,3/kg no período. E se por um lado o traseiro com osso acumulou a maior perda na base anual de comparação, o dianteiro com osso foi o que menos caiu, com queda de 9,3% entre fevereiro de 2022 e fevereiro de 2023. A ponta de agulha acumulou queda de 11,9% no período. O dianteiro com osso foi cotado a R$15,5/kg e a ponta de agulha a R$15,1/kg em fevereiro de 2023.

A Figura a seguir ilustra a variação acumulada do preço da ponta de agulha, dianteiro e do traseiro bovino entre fevereiro de 2022 e fevereiro de 2023, segundo dados do IEA.

carne bovina no atacado
Fonte: Dados do IEA (adaptado por Farmnews)

É importante destacar também que a queda no preço do boi gordo (embora a carne no atacado tenha apresentado queda menor) tem melhorado a competitividade dos bovinos frente aos seus principais concorrentes, o suíno e o frango. Vale lembrar que o preço dos concorrentes tem descolado do boi gordo, aumentando a diferença entre as proteínas. Clique aqui e saiba mais do assunto!

O Farmnews atualizou também os dados do preço da carne bovina, suína e de frango exportada pelo Brasil e compara a variação acumuladas dessas carnes entre 2021 e a parcial de 2023. Clique aqui e confira!

Clique aqui e receba os estudos do Farmnews pelo WhatsApp!

Ivan Formigoni

Zootecnista, Fundador do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo