Mercado

Importação de milho pelo Brasil dispara em 2021: confira os dados!

A importação de milho pelo Brasil no acumulado de 2021, até agosto, foi quase 3 vezes maior que a observada no mesmo período de 2020.

Pois é, a compra de milho dos países vizinhos, Argentina e Paraguai, pelo Brasil aumentou de modo significativo no ano, uma vez que os preços praticados no País seguem muito acima dos praticados nos anos anteriores.

Vale lembrar que o preço médio do milho, segundo indicador Cepea, em agosto de 2021 foi de R$97,5 por saca, valor 72,3% maior que o valor nominal observado em agosto de 2020 (R$56,6). Essa alta tem incentivado a importação, em busca de melhores preços, o que se reflete nos dados recordes de importação do grão pelo País.

O fato é que no acumulado até agosto, o Brasil importou o equivalente a US$253,0 milhões em milho em grãos, valor 190,5% acima do praticado no mesmo período de 2020 (US$87,2 milhões).

A importação de milho pelo Brasil em 2021, até agosto, além de quase 3 vezes maior que a observada em 2020, em dólares, foi a maior da série. Vale destacar que em 2010, por exemplo, a importação de milho somou o equivalente a US$38,8 milhões de dólares, valor cerca de 6 vezes menor que o apurado em 2021.

Em termos de embarques, o Brasil comprou 1,23 milhão de toneladas até agosto de 2021, valor 115,8% maior que o praticado no acumulado até agosto de 2020 (0,57 milhão de toneladas).

O preço médio de importação em 2021, valor entre janeiro e agosto foi de US$0,21/kg, alta frente ao valor médio de 2020, no período (US$0,15/kg), mas, abaixo dos patamares já praticados em anos anteriores, como em 2011 (US$0,25/kg).

O Farmnews apresenta os dados de compra dos principais países importadores do agronegócio do Brasil, entre janeiro e agosto, de 2012 a 2021. Afinal, como evoluiu o ritmo de compra dos 10 maiores importadores do agronegócio nacional ao longo dos últimos 10 anos? Clique aqui e confira os números!

Clique aqui e receba os estudos do Farmnews pelo WhatsApp!

Importação de milho pelo Brasil dispara em 2021: confira os dados! was last modified: by

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: