TC

Hedge Agrícola com Contratos Futuros: estratégia de proteção de preço!

O TC, nosso parceiro de Educação Financeira no Agronegócio, preparou um material exclusivo sobre a importância do Hedge Agrícola na proteção de preço.

O agronegócio enfrenta constantes desafios, entre os quais a volatilidade nos preços das commodities. Aliás, o ano de 2023 foi um ano de fortes perdas que poderiam ser minimizadas com o uso do Hedge Agrícola e, é justamente por isso que iremos discutir melhor o assunto no objetivo de esclarecer dúvidas e incentivar o uso cada vez maior desse mecanismo de proteção de preço.

E, de fato, os produtores rurais, cientes da influência significativa dessas flutuações em suas receitas, buscam estratégias de gestão de risco para proteger seus ganhos e assegurar a estabilidade financeira. Uma ferramenta essencial nesse contexto é o hedge com contratos futuros.

O hedge agrícola envolve a utilização de instrumentos financeiros, como contratos futuros, para mitigar os impactos adversos das oscilações nos preços de produtos agrícolas.

Este mecanismo oferece aos produtores a capacidade de se proteger contra quedas nos preços, assegurando um preço mínimo para suas safras. Nesse cenário, entender a dinâmica de posições compradas e vendidas nos contratos futuros é crucial.

No caso específico do milho, um dos principais componentes da produção agrícola global, exploraremos como um produtor rural pode empregar estratégias de hedge. Veremos como a escolha entre posições compradas e vendidas em contratos futuros desempenha um papel fundamental na gestão de riscos, proporcionando aos agricultores uma ferramenta eficaz para enfrentar as incertezas do mercado.

Ao adentrar o universo do hedge com contratos futuros no agronegócio, produtores ganham não apenas uma vantagem financeira, mas também a segurança necessária para investir e prosperar em um ambiente econômico dinâmico e desafiador. Este texto explora as nuances desse tema, destacando as estratégias que possibilitam aos produtores rurais colherem os benefícios da estabilidade em meio à volatilidade do mercado agrícola.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Quer aprender mais sobre investimentos e instrumentos derivativos? Acesse a página de Educação Financeira do Farmnews em parceria com o TC e desfrute dos materiais educativos.

Mas afinal, como um produtor pode proteger sua colheita? Umas das formas mais comuns de se proteger contra oscilações do mercado é utilizando os contratos futuros. Para isso, o produtor rural pode vender um contrato futuro de milho. A seguir, explicaremos como funciona em maiores detalhes.

Posição Vendida no Contrato Futuro de Milho: O produtor rural, ao vender contratos futuros de milho, está assumindo uma posição vendida. Isso significa que ele concorda em vender uma quantidade específica de milho a um preço predeterminado em uma data futura.

Vantagens da Posição Vendida: Se os preços do milho no mercado físico caírem durante o período entre a abertura do hedge e a venda da safra, as perdas na venda física serão compensadas pelos ganhos na posição vendida do contrato futuro. A posição vendida funciona como um seguro contra a queda nos preços do milho.

Procedimento durante a Colheita e Venda: Ao colher e vender a safra, o produtor também liquida sua posição vendida nos contratos futuros. Se os preços de mercado estiverem mais baixos do que o preço acordado nos contratos futuros, a perda na venda física será compensada pelo ganho na posição vendida.

Riscos da Posição Vendida: Se os preços de mercado subirem durante o período do hedge, o produtor pode ter um pequeno prejuízo na posição vendida. No entanto, esse prejuízo é geralmente compensado pelos ganhos na venda física da safra a preços mais altos. A posição vendida é apropriada quando o produtor deseja se proteger contra a queda nos preços do milho.

E por falar em Hedge Agrícola, o TC também explicou como funciona o contrato futuro de boi gordo e suas características. Clique aqui e confira!

Clique aqui e receba os estudos do Farmnews pelo WhatsApp!

Vinicius Steniski

Analista CNPI de commodities e agro do TC Matrix.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo